Por Que Ser Membro da Igreja Cristo Vive?

SEMINÁRIO 2007 – APÓSTOLO MIGUEL ÂNTELO DA SILVA FERREIRA

NÍVEL PRIMEIRO – PRIMEIRA AULA

06-01-2007 – POR QUE SER MEMBRO DA IGREJA CRISTO VIVE?

Quero saldá-lo e dizer da minha alegria de podermos estar no ano de 2007, o Ano da Invencibilidade; diga isso com seus lábios: O ANO DA INVENCIBILIDADE. Deus tem prometido grandes conquistas e eu já recebi esta semente no meu coração. Ele diz que vai transferir riquezas. Já recebi esta semente no meu coração. Receba aí no seu lugar! Deus disse que as coisas que não se completaram em 2006, se completarão em 2007. Eu recebi esta semente. O Senhor diz que vai reorganizar a vida de muita gente. Eu recebi esta semente. Diga: ‘Glória a Deus!’ Então, eu quero saudá-lo dizendo: Graça, Paz, Misericórdia e Amor da parte de Jesus, e o povo do Senhor diga: ‘Amém!’

Eu quero começar este ano, pois você sabe que nós somos o resultado das nossas decisões. Você está aqui como resultado das tuas decisões. Aquilo que você decidiu em sua vida, o trouxe até o dia de hoje. Nós somos resultados de nossas decisões, por isso eu queria lhe dizer que comecei na passagem de ano, do dia 31para o Dia Primeiro, tomando algumas decisões importantes na minha vida. Vamos ter um novo recomeço em algumas áreas, porque eu creio que Deus tem algo fenomenal para todos nós, desde a passagem do Ano. Então, vamos aprender a tomar decisões corretas. Porque, quando você toma decisões corretas, a sua vida é o resultado disso; você é o resultado somatório de todas as decisões que tomou até o dia de hoje. Amém? Então vamos decidir bem, para a Glória do Senhor!

Você sabe que ninguém colhe no dia seguinte, uma semente. E nós sabemos que você também entende isso, que há plantas que germinam em um mês, outras germinam em dois meses. Existem até certas plantas que produzem em um, dois ou três anos. É por isso que precisamos semear todos os dias da nossa vida, porque haverá uma hora em que você vai colher. Nós estamos aqui para semearmos direito na nossa vida, investir a nossa vida. Todos que colaboram: o técnico de som, do ar condicionado, toda esta ambiência, para semearmos na vida e ministrarmos na vida de todos vocês, somos todos muito importantes. Venho voltar a dizer: como ninguém colhe de um dia para outro, a impressão na Obra de Deus é de que você faz, faz, faz e não vê o resultado imediato, às vezes, das coisas. Você dá o melhor, luta e não tem, aparentemente, um resultado. Mas tudo que semeia você colhe. Haverá um tempo da colheita para todos nós, em Nome de Jesus. Quero expressar a minha gratidão a Deus por todos que colaboram com este mover – A EXPRESSÃO DA GRAÇA.

Muito bem! Vamos abrir a Bíblia Sagrada para começarmos esta nova etapa no nosso Ministério. O tema de hoje é: POR QUE SER MEMBRO DA IGREJA CRISTO VIVE? Quais são as implicações? O que é isso? Como se faz? De que maneira se faz? Por que é importante diante do Pai?

Olha o que a Bíblia diz em Provérbios 4:7 “O princípio da sabedoria é: Adquire a sabedoria; sim, com tudo o que possuis, adquire o entendimento. (8) Estima-a, e ela te exaltará; se a abraçares, ela te honrará;” Estime a Sabedoria. Que esta Palavra abençoe a todos. Oremos ao Senhor.

“Pai amado e bendito, já oferecemos os cânticos, os louvores, as palmas, a alegria, por sermos pessoas salvas, por sermos pessoas resgatadas do mundo. O resgatado pelo sangue de Cristo tem razões sobejas para exaltar, para glorificar, para bendizer ao Senhor. E uma das razões é o culto racional, nosso sacrifício vivo, santo e agradável diante de Deus, que é um culto que nós estamos agora oferecendo ao Senhor. Então, Pai, usa minhas cordas vocais, usa minha vida, para dar expressão à Tua Vontade neste lugar, em Nome de Jesus.” E o povo do Senhor diga: “Amém! Amém! Amém! Graças Deus!”

Meus filhinhos na Fé, Selo do meu apostolado, minha Família, meus amigos em Cristo.

Hoje estamos começando o Primeiro Sábado do ano de 2007. Nós estamos aqui para começar com uma nova atividade e uma nova atitude perante a Obra do Senhor. Esta Série, que nós vamos começar agora, vai levar você a entender: Primeiro A SUA VIDA ESPIRITUAL. Segundo, A NECESSIDADE QUE TODOS HÃO DE SENTIR DE TER UM ENVOLVIMENTO FORTE COM A OBRA DO SENHOR. Então nós vamos realizar este trabalho em quatro níveis. Nós estamos chamando Nível Primeiro, Segundo, Terceiro e Quarto. Este trabalho deve demorar uns 4 meses, e depois nós vamos, a cada ano, voltar a este assunto. Você vai ver um novo foco de vida, vai entender o que é a Família de Deus, vai aprender a viver como um Evangélico e saber por quê deve ser um membro da Igreja Cristo Vive.

Você sabe que a maioria do povo evangélico não sabe viver como Evangélico? A maioria das pessoas não sabe viver como Cristãos. Eles têm Bíblia, fazem parte das Igrejas, mas não sabem qual o padrão de vida exigido por Deus.

Então, por que ser membro da Igreja? Como eu me torno um membro? Como vivo uma vida evangélica? Qual o meu envolvimento na Família de Deus? Qual o foco da minha vida? Nós, na realidade, a partir de hoje, vamos criar raízes para vivermos o verdadeiro Evangelho. As nossas aulas serão divididas em quatro classes, primeiramente vão ser ministradas por mim e estou chamando de SEMINÁRIOReorganização dos Sábados, da Expressão da Graça e da nossa Juventude.

Os 4 Níveis significam crescimento. Repetindo, nós vamos ter Quatro Aulas em cada Nível, e vamos tratar de assuntos como: a Salvação, a Família, a Comunhão dos Santos, vamos aprender a respeito de Paradigmas na Obra do Senhor, vamos aprender a viver com Propósitos na Igreja, a estabelecer Alvos, a criar uma Estrutura forte de vida, a ter um Comprometimento com Deus, a sabermos usar a nossa Vida, o nosso Tempo, os nossos Talentos, a construir grupos de Unidade dentro da Igreja, a mostrar… Nós vamos lhe ensinar isso: como seus dons Espirituais, como suas Habilidades, como seus Talentos vão começar a crescer. Isto tudo são alguns dos Temas nesta Escola da Vida Espiritual, e vamos chegar ao Quarto Nível, quando vamos então tratar de Missões. Eu quero passar a você qual é a Visão da Obra Mundial que nós temos dentro de nossa estrutura. Quiçá eu acredito que alguns dos jovens ou alguns casais que estão aqui ou nos assistindo pela Internet, terão um envolvimento muito comprometido nesta área também.

Eu fiz agora uma apresentação do panorama, do que vão ser estas Aulas, estes Níveis. Cada vez que nós passarmos para um nível superior, vão se intensificar os ensinamentos. É coisa muito importante o que Deus tem colocado no meu coração. Você se recorda, quando você estudava, quando você estava na Primeira Série? Você achava tudo muito difícil. Depois que passou para a Segunda, você achou a Primeira uma moleza, não é? E, quando você passou a estudar cálculo, aritmética, álgebra, você começou a compreender que a tua mente, o teu intelecto foi se desenvolvendo a tal monta, que aqueles que estão hoje na Universidade sabem como foi preciso, lá atrás, terem uma boa estrutura. Mas, para quem não teve uma boa estrutura primária, ginasial, o segundo ciclo, sabe o que lhe acontece quando chega à Universidade? Ele não termina o Curso. Ele se evade do curso e vai embora, achando tudo tão difícil, porque não tem fundamento. Você sabe que isso é uma verdade? Há gente que desde o primário veio colando: garota pequena, já vinha com a cola metida na saia… Ela não aprendeu nada, foi para o ginasial não aprendeu nada, foi para o científico não aprendeu nada… E, de raspão, consegui entrar numa faculdade. Porém, lá, as coisas mudam de figura, pois, quem não tem estrutura, desaba. Não termina nada. Dizem as estatísticas que mais de 60% de pessoas que entram numa faculdade desistem, porque não têm capacidade. Eu me recordo que, quando fiz Advocacia na Gama Filho, havia uma senhora que já estava há doze anos para fazer o curso de Advocacia. Não lhe era mais permitido; o MEC já não deixava, pois ela não sabia bem a língua Portuguesa. Como fazer uma petição, se não sabe Português?

Nós estamos aqui para cuidar verdadeiramente de uma nova estrutura de vida para todos vocês. Você vai ver que, com o crescimento, as aulas vão ganhando interesse; se os Níveis vão ganhando interesse, às tantas nós vamos ter muita gente verdadeiramente Evangélicas.

Então vamos começar com o que disse Paulo para você entender o primeiro aspecto deste Nível Primeiro: Por que ser membro de uma Igreja? Diz a Palavra do Senhor em Efésios 2:19 “Assim, já não sois estrangeiros e peregrinos, …” Aqui não há estranhos na Igreja. Uma vez que estamos na Igreja, não somos mais estranhos. Não estamos aqui perdidos. Agora já temos o porto seguro, já estamos na Igreja. E diz Palavra do Senhor “…mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus,” Somos cidadãos iguais aos santos. Então a Igreja é composta de pessoas santas. E, aí vem a Palavra com que vamos dar o start up, o início destas nossas Aulas: “e sois da família de Deus,” Diga: ‘sois’.

A primeira coisa que eu, como Pastor da Igreja, gostaria muito que você entendesse é que a Bíblia diz que não somos estrangeiros e peregrinos. Somos da Família de Deus. Existem aqui algumas expressões chaves para você entender este Versículo, que vai ser base do nosso Seminário. A Primeira Chave: A IGREJA É UMA FAMÍLIA. A Igreja não é parecida com uma família. A Igreja é uma Família, só que é uma Família que tem Raízes e Bases Espirituais. Você sabe, em termos da família de sangue, há famílias muito fortes, mas há famílias muito fracas; há famílias pequeninas, há famílias grandes; há famílias ricas, há famílias pobres; há famílias de negros, há famílias de brancos… Na Família de Deus, não existe isso. Na Família de Deus, todos nós somos fortes, saudáveis, poderosos, e somos uma só pessoa dentro da Igreja. ‘Vós sois…’ Não é: ‘haveis de ser’ “… e sois da família de Deus,” Diga: ‘A Igreja é uma Família.’

Chave Dois: DEUS ESPERA QUE EU SEJA MEMBRO DA FAMÍLIA DE DEUS. Note no que disse Paulo: “…e sois…” Isto aqui não é opcional. É uma determinação de Deus. Todos os Cristãos, todos, precisam de uma Família. Todos! Nós temos um chamado de Deus para pertencer à Família de Deus. Então nosso Ministério não se parece com uma família. O nosso Ministério tem que ser uma Família. Você sabe que há pessoas, e esta é minha experiência ao longo de muitos anos, que se recusam e dizem: ‘Olha, eu quero vir à Igreja, mas não quero pertencer à Igreja.’ Não existe isso na Obra de Deus. Por isto, este é o Primeiro Passo que eu quero dar com vocês todos os Sábados. É como você, por exemplo, dizer assim: ‘Olha, eu gostaria muito de jogar futebol. Tenho um sonho de me tornar um atleta de futebol, quero ser “um Ronaldinho”, mas não quero pertencer a nenhum time. Pode um jogador de futebol famoso e não pertencer a um time? Não! Alguém diz: ‘Apóstolo, eu tenho um dom maravilhoso. Eu quero tocar um instrumento para Deus, mas eu não quero fazer parte da orquestra.’ Não pode! Outro diz: ‘Pastor, eu quero ser um militar; eu gosto da farda, das botas, gosto da arma, mas não quero pertencer a nenhum pelotão, a nenhum batalhão.’ Pode ser um militar sem pertencer? Não pode. Nós precisamos uns dos outros e é por isso que a Bíblia diz: “… e sois da Família de Deus,” Nós precisamos, então, uns dos outros, porque ESTA UNIDADE DA FAMÍLIA É QUE FAZ AS PESSOAS NA FÉ SEREM FORTES. Então nós precisamos compreender o significado de Igreja, para podermos pertencer.

Terceira chave: TODOS OS CRISTÃOS CONVERTIDOS, EM TODOS OS TEMPOS, EM QUALQUER LUGAR DO MUNDO, UMA VEZ QUE ELA SE CONVERTA, ELA PASSA A SER DA IGREJA – em qualquer lugar do Mundo; a pessoa pode estar aqui, na China ou na Itália. A Igreja tem dois aspectos na Bíblia Sagrada. Primeiro UMA IGREJA COM AS CARACTERÍSTICAS UNIVERSAIS, ou seja: eu estou aqui sou Igreja, o irmão que está na Itália é Igreja, o irmão que está nos Estados Unidos é Igreja, o irmão que está em África é Igreja, está em Portugal é Igreja. Então, essa é a Igreja numa questão Universal – onde todo mundo que se converte, participa imediatamente. Mas a Bíblia fala também na IGREJA COMO GRUPO LOCAL, ESPECÍFICO. Ele pode se reunir numa casa, numa tenda, num edifício, numa catedral. Não importa. Uma vez que o grupo esteja junto, se chama Igreja local. Tanto que Igreja, em questões universais, a Bíblia fala somente quatro vezes. E a Igreja local a Bíblia fala centenas de vezes. Carta escrita à Igreja de Filadélfia, carta escrita à Igreja de Esmírna, carta escrita ao Pastor da Igreja, ao Anjo da Igreja… Deus se refere à Igreja local.

Então, quando uma pessoa se converte, ela passa a ser parte da Igreja do Universo. Mas ela só faz parte da Igreja local, quando faz livremente a escolha: ‘Eu quero ser parte da Igreja.’ ‘Eu preciso da Igreja.’ ‘Eu não quero ser um jogador de futebol sem time.’ ‘Eu quero fazer parte.’

Quando nós nascemos fisicamente, todos nós passamos a fazer parte da Raça Humana. Mas só passamos a fazer parte de uma família, quando somos levados para uma casa, e temos lá um pai, uma mãe, pessoas para nos cuidarem. Porque se uma senhora tiver um filho e o abandonar na maternidade, esta criança não tem família. Quando se nasce, nasce um neném, e os pais o levam para casa, e colocam no quartinho dele, com ursinho, penduram os enfeites, e “dizem”: ‘Esta é a sua casa, eu sou a sua mãe, esse é o seu pai, esses são os seus irmãos…’ Esta pessoa passou a pertencer a uma família. Está entendendo?

Já conversei com pessoas que dizem, quando se pergunta: Qual é a sua Igreja? ‘Não sou de nenhuma. Sou de todas.’ Outros têm mais coragem de dizer assim: ‘Eu sou da Igreja invisível de Jesus.’ Não existe igreja invisível, porque, senão, o pastor da igreja seria o pastor invisível. ‘Olha, agora nós temos o apóstolo invisível, da Igreja invisível de Jesus.’ Não existe isso. Quando você fala com uma pessoa e ela diz: ‘Eu sou de todas as igrejas’ na realidade ela está dizendo: ‘Eu não sou de nenhuma igreja. Ela é da Igreja no contexto de Universo, mas não é no contexto de Família, da Igreja local. Esta é a Terceira Chave.

Quarta Chave: UM CRISTÃO SEM UMA FAMÍLIA É UM ÓRFÃO. Ou seja, se eu venho aqui e me isolo, fico sozinho, não quero ligação com ninguém, eu, na realidade, sou um órfão. E você sabe que existem muitos cristãos órfãos! Eles não pertencem, não estão ligados, não sabem o que são os Ministérios, não sabem por quê existem apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres. Não sabem nada… porque são órfãos. O que Paulo diz? “… e sois da família de Deus,” Diga: ‘Eu sou da Família de Deus.’ Ora, quem é da Família de Deus, tem que pertencer. Por isso é que nós, em cada culto, pedimos que os nossos irmãos da Sociabilidade falem com os visitantes e mostrem: como eles podem ser Membros da Igreja, como preencher a Ficha; vão dizer que eles receberão o Cartão de Membro, que vão ficar debaixo das Orações do Apóstolo, que os Bispos vão cuidar deles, e que, quando têm algum problema, existe um grupo de irmãos que vão resgatar, ou seja, visitá-los para orientar. Essa decisão de pertencer é sua, é minha, é de cada um.

Você sabe que existem em nossa cultura umas pessoas muito estranhas, chamadas: os crentes borboletas? Quem são os crentes flutuantes-borboletas? Ele hoje esta numa denominação, amanhã está em outra, Sábado vai a uma outra, Domingo vai receber oração com óleo, na segunda-feira com sal, na terça, enxofre, na quarta-feira… Crente borboleta, não é cristão. Ele não tem compromisso com Deus, não tem compromisso com sua Igreja, nem tem compromisso com sua Família. Está entendendo?

O Cristão é parte do Corpo de Cristo. Você pode ser na nossa Igreja: a mão, o pé, o olho, o ouvido, o estômago, o coração, o pulmão, o fígado… Agora, imagina: você, por exemplo, é o fígado da Igreja. No próximo Sábado, você não pode tentar ser o fígado da Igreja Batista porque lá já tem um fígado. Por isso é que Deus o trouxe para cá. Ah, e se esse órgão não estiver conectado, ele pode morrer e se decompor. Existe hoje na cirurgia cardíaca: o médico abre o peito, tira o coração para fora do corpo; a pessoa tem um coração extracorpóreo, e o sangue fica lá circulando; o médico faz as correções, faz o by pass… o coração está parado… a vida está lá, coração parado, circulação extra corpórea, tudo sob controle dos anestesistas, o médico repõe as artérias, faz o by pass, coloca o coração, dá-lhe uma disparada elétrica , e o coração volta a bater. Se esse médico tira esse coração e se esquece dele, o corpo morre. Você está percebendo por que é que há muita gente que não entende isto, e morre na Obra do Senhor? Porque deixou de conectar-se com o Corpo de Cristo.

Qual é a diferença entre “ser cristão” e “ser parte da Família de Deus, da Igreja local”? Porque você pode dizer: ‘Eu sou cristão’ e realmente é. Você confessou a Jesus e O recebeu como Senhor e Salvador, seu nome estava inscrito no Livro da Vida. OK, mas, você não faz parte da Família de Deus se não tomou a decisão de dizer: ‘Esta é a minha Igreja, esta é a minha Doutrina, este é o meu Apóstolo, estes são os meus Pastores, esta é a minha Denominação.

Qual é a diferença entre ser parte da Igreja do Universo – da Terra toda, ou da Igreja Local? A DIFERENÇA ESTÁ NUMA ÚNICA PALAVRA: COMPROMISSO - COMPROMISSO. O Cristão tem que ter vida comprometida com Deus, mas ao tornar-se membro da Igreja, ele tem a sua vida comprometida com seus irmãos na Fé, porque nós constituímos um Corpo. Cada um é um membro deste Corpo. E então eu tenho compromisso com Jesus, mas eu não posso ficar só no compromisso com Jesus. Eu tenho que ter um compromisso com você, e você comigo. Então eu me torno no membro da Igreja por minha decisão espontânea, porque eu quero ter um compromisso com Jesus e com os meus irmãos.

Agora, por quê é importante este compromisso? Amados, nós não podemos entender uma Vida Espiritual sem comprometimento. Eu tenho compromisso por quê? Olha, eu quero ter o direito de amar as pessoas, mas eu quero ter o direito de ser amado. Eu quero ter o direito e obrigação de orar, mas eu quero ter o direito de ser orado. Eu quero ter o direito de pertencer e quero ter o direito de ver as pessoas me pertencendo espiritualmente. Você sabe? Se eu tenho o direito de dar, eu tenho o direito de receber. Nós precisamos saber que isto é muito importante na Vida Espiritual. Todos os dias, no Brasil, e acredito que pelo mundo afora, se fragmentam Igrejas e se reabrem Igrejas que não têm nada de Deus, não têm chamado de Deus, não têm vocação de Deus, não têm a aprovação de Deus, mas simplesmente assim se faz em nossa cultura. Há ruas aqui na Zona Oeste do Rio, que é assim: Igreja “não sei de quê”. Três edifícios depois tem a mesma denominação. Daí três depois, uma outra denominação, e depois uma filiada da mesma denominação, mas de outro Bairro… É anti-bíblico. Isso não tem nada a ver com Deus. Isso tem a ver com os homens, mas nada a ver com Deus.

O que faz da Igreja Cristo Vive, da Missão Apostólica da Graça de Deus uma Família? Aos Domingos especialmente, você vê aqui milhares de pessoas, passando pela Igreja de manhã e de tarde. Você vê pessoas de todas as cores, de todas as etnias, todas as raças, todos os níveis socais, vários níveis de intelecto, até de línguas. Nós temos aqui na Igreja: português, brasileiro, japonês, chileno, paraguaio, africano, pessoas que só falam inglês, pessoas que só falam em francês… Você vê tudo isso. O que nos faz ser uma Família? O que nos faz, na Igreja Cristo Vive, ser uma Família, é que este povo que freqüenta esta Igreja sabe que ela é diferente das demais Igrejas. E aqui, nós temos um compromisso com Cristo e com a Família de Cristo. E, você, uma vez compreendendo isto, é selo do apostolado.

Pastor, o quê nos fez ser membros da Família da Igreja? QUER DIZER: EU CREIO EM CRISTO, SOU MEMBRO DE CRISTO TOTAL DO MUNDO, EU DECIDI POR ESTA IGREJA, ENTÃO SOU MEMBRO DESTA IGREJA LOCAL.

E agora, o que me faz parte efetiva da Família? Como é que posso dizer que o meu irmão que está aqui do lado é da mesma Igreja? Alguns pontos importantes: Primeiro – A NOSSA SALVAÇÃO. Todos nós fomos salvos por Jesus, e todos nós temos a noção de que a nossa salvação foi por Graça: ‘Pela graça sois salvo, mediante a fé, e isto não vem de vós; é dom de Deus.’A nossa salvação, quando eu olho para você e você para mim, nós nos vemos como pessoa salva. E o salvo não é apenas a pessoa que saiu das garras de satanás. É aquela que tem uma nova forma de falar, uma nova forma de agir, uma conduta diferente, um padrão de vida diferente, uma postura diferente de vida… Conhece-se imediatamente quem é salvo, pelo Fruto do Espírito. Este é o primeiro aspecto, então, do que nos fez membros da Igreja Cristo Vive.

Em Segundo lugar: AS NOSSAS DECLARAÇÕES DE FÉ. Por que eu sou Cristo Vive e não sou Batista, não sou Presbiteriano? Não são boas Igrejas? São. São excelentes. Mas a nossa Declaração de Fé é única no Brasil. Nós pertencemos à Igreja Reformada Alemã, que veio de origem de Martinho Lutero, da Reforma Protestante. Então, as nossas Declarações de Fé não são as mesmas Declarações de Fé que das outras Igrejas. Olha uma Declaração de Fé das outras Igrejas tradicionais: ‘Salvação se perde.’ Essa é uma declaração das Igrejas tradicionais. Aqui não! Aqui nós cremos que ‘quem se une ao Senhor é um Espírito com Ele.’ E que ‘das mãos de Jesus ninguém pode arrebatar’, e que ‘nem a morte, nem a vida, nem profundidade, nem principado, nem potestade, nada nos pode separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus’. Então, a nossa Declaração de Fé nos faz diferentes das demais Denominações. As outras Denominações dizem: ‘O homem usa o livre arbítrio.’ E nós dizemos que não: que na Bíblia não está escrito livre arbítrio, e que ‘é Deus que segundo o Seu querer Quem determinou: aos que de antemão determinou também chamou, e aos que chamou justificou, glorificou, porque Ele havia predestinado’. Não foi determinação do homem, foi de Deus. As nossas Declarações de Fé são diferentes. Somos uma Igreja genuinamente da Graça de Deus. Por exemplo, a tradição evangélica diz: ‘Deus, coitado dele, tem que respeitar o homem.’ Nós, em nossa Igreja dizemos: DEUS É SOBERANO, E QUEM TEM QUE RESPEITÁ-LO SOMOS NÓS. As tradições dizem: ‘O homem decide por Deus.’ A nossa Tradição, a nossa Fé, que é a Fé de Cristo, diz: ‘Nós estávamos mortos em delitos e pecados, e Deus nos buscou’. A tradição diz: ‘Satanás vai te pegar.’ Ora, mas todas as Igrejas dizem a mesma coisa: ‘Satanás vai te pegar.’ Nós aqui dizemos: ‘Quem é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca’. A tradição diz: ‘Quem pecar, Deus lhe tira o nome do Livro da Vida.’ Nossa Declaração de Fé mostra que a Palavra diz: “De modo nenhum apagarei o teu nome do Livro da Vida.” ‘Mas quem pecar Deus disciplina corrige e açoita’. Na tradição diz assim: ‘Se nós jejuarmos, se nós nos sacrificarmos, então Deus atende.’ Na nossa Declaração de Fé nós dizemos que Cristo disse: “Está consumado!” Você está entendendo porque são tão fortes as convicções na Fé, que nos fazem membros desta Família?

Em Terceiro lugar: NÓS TEMOS UMA ESTRATÉGIA PARA O CUMPRIMENTO DA GRANDE COMISSÃO, que a maioria das Igrejas não têm – 95% não tem. As Igrejas estão cuidando das suas paróquias. Nós entendemos, numa estratégia, que nós temos que evangelizar: o Rio, o Brasil e o Mundo. Então, a nossa estratégia está voltada para uma evangelização, que é feita pelos membros da Igreja: pela rádio, pela televisão, pela Internet, por todos aqueles que amam este Ministério.

Em Quarto lugar: NÓS QUEREMOS FAZER PARTE, SENDO MEMBROS DESTA FAMÍLIA, PORQUE AS ESTRUTURAS DE NOSSA IGREJA OFERECEM A TODOS UM GOVERNO TEOCRÁTICO. Eu não conheço nenhum governo certo que não seja o teocrático. Ou seja: Deus levanta homens, e através deles Deus governa a Igreja, através dos Cinco Ministérios: os Apóstolos, os Profetas, os Evangelistas, os Pastores e os Mestres.

TEMOS TAMBÉM UMA VISÃO, TEMOS PARADIGMAS; e eu queria lhe dizer que alguns paradigmas do nosso Ministério, da qual não abrimos mãos, não são negociáveis. Por exemplo: alguém me pergunta: ‘Quais são as características que a Liderança da Igreja deve ter?’ Quando falo liderança eu falo do Apóstolo, estou falando dos Bispos, estou falando dos Pastores, das Pastoras, dos Presbíteros, dos Diáconos e das Diaconisas – do Grupo que lidera a Igreja.

1 – OS PARADIGMAS DESTA IGREJA SÃO CONHECIDOS PORQUE SOMOS UMA IGREJA CARISMÁTICA, ou seja, os carismas estão aqui. Cremos na cura divina, nos dons de línguas, profetizamos, oramos pelos enfermos, não temos medo de orar pelos mortos para ressuscitá-los se for preciso, temos condições de confrontação com as obras do mal, somos uma Igreja com Palavra de Conhecimento, temos Visões, somos uma Igreja fortemente Carismática.

2 – Os nossos paradigmas são muito fortes. Existe uma questão em nosso Ministério, que é inegociável. NÓS SOMOS FORTES NAS QUESTÕES MORAIS. Nenhuma pessoa pode fazer parte da Liderança desta Igreja, da qual você decidiu ser parte, se não for forte moralmente. Ou seja, por todos os lados que a gente vai, ouvem-se contar histórias terríveis de evangélicos. Há poucos meses um ministério teve que colocar câmaras de televisão, gravando gabinetes pastorais, porque se descobriu que quem atendia nos gabinetes pastorais adulterava durante o gabinete. E o chefe daquela Igreja pegou gente tendo relações sexuais dentro dos gabinetes. As questões morais dentro desta Igreja são fortíssimas. Eu sou intransigente. Geralmente, quando se ouve dizer assim: ‘Eu saí daquela Igreja’, se não for por uma minoria, o resto sai por questões imorais.

3 – CARISMA POR FORTE POSICIONAMENTO CRISTÃO E TAMBÉM POR CARÁTER. Você sabe que o caráter é o que você é quando está sozinho, quando ninguém o vê. Por isto é que voltamos aqui para cuidar dos nossos jovens. Nós descobrimos que tinha muitos jovens aqui cantando garotas da Igreja, para tentar arrastá-las para o motel. Nós descobrimos que tinha meninas com atos libidinosos e que rapazes depois ficavam pelos corredores dizendo: ‘Eu fiz, eu aconteci, eu passei a mão, tirei o pé…’ As questões de caráter dentro de nosso Ministério são fortes. O que escapa do meu conhecimento, escapou, mas o que cai dentro do meu julgamento é ferro e fogo. Pode acreditar no que estou dizendo. Eu já tive que tirar pessoas da nossa Igreja até do meu sangue, por questões intransigentes. Aqui não é possível.

4 – E o quarto aspecto DOS PARADIGMAS DESTA IGREJA É A QUESTÃO DA SABEDORIA. Você sabe que a maioria das Igrejas, quando é preciso pintar as paredes, reúne-se um grupo de presbíteros e dizem: ‘Vamos votar. Quem é a favor de pintar de amarelo?’ Dos doze que estão na mesa, três dizem amarelo, quatro dizem rosa, três dizem azul, dois dizem cor de burro quando foge… e no fim, tem batidas na mesa, tem palavrão… E, o que se pintou? Nada! Não se pinta nada, não se anda nada, não se faz nada, porque se criam grupos dentro da Igreja, e o diabo os usa para impedir o avanço da Obra de Deus. Eu me recordo que um dia visitei a Igreja de uma certa denominação, cujo pastor estava “morrendo” porque ele queria construir um banheiro, no fundo do pátio da Igreja, para as crianças. E havia um grupo de presbíteros que diziam: ‘Não, não, não … Vamos gastar muito dinheiro. Crianças vão fazer pipi na terra, lá onde tem a flor… Agora, banheiro para crianças, não!’ E não fizeram. Três anos depois eu voltei para pregar lá, e perguntei: e o banheiro? Responderam: ‘Amado, está com cheiro de pipi por todo lado, mas eles não deixam fazer o banheiro.’ Você sabe que no nosso Ministério não tem disso, porque há decisões tão fortes que, quando eu as tomo, às vezes chega a arrepiar o próprio Apóstolo. Mas é preciso tomar essas atitudes e, Graças a Deus, o nosso Ministério tem bom nome. Eu ando por todos os lados… Ontem estive em Niterói com meu Bem. Quando andávamos por vários lugares diziam: ‘Olha o Apóstolo!’ Estávamos sentados no Restaurante, quando diziam: ‘Nós os vemos na televisão,’ ‘Eu os conheço.’ Muita gente nos cumprimentou; você sabe por quê? Por causa dos paradigmas desta Igreja. Eu não sei quantas dizem isto. A nossa diz. A nossa diz. Amém?

O que é a Igreja Evangélica Cristo Vive? E porque posso fazer parte dela?

A maioria das pessoas não sabe o que é a Igreja Cristo Vive. Sabem que é uma catedral que tem uma placa na porta, tem um totem escrito Missão, mas não sabem como isto tudo começou. Eu fui ordenado no dia 7 de março de 1979. Neste ano completarei 28 anos de Ministério Pastoral. Sou pregador há 31 anos. Eu comecei na Assembléia de Deus de Lisboa, em Portugal, depois estive num Seminário, também em Lisboa, na Vila chamada Fanhões, depois foi convidado para vir para o Brasil, por uma Igreja Batista Renovada, no Rio Grande do Sul, cujo Pastor era português. Ali, na realidade comecei a desenvolver o Ministério. Depois Deus me trouxe para São Paulo, e finalmente para o Rio de Janeiro, onde eu me agreguei à Igreja Pentecostal de Nova Vida, cujo Bispo foi o maior exemplo de Pastor deste País. Seu nome era Bispo Roberto MacLister, que já está com Deus. Infelizmente apagaram a imagem dele no Brasil, mas eu queria que todos soubessem da honra que eu tenho de ter sido ordenado pelo Bispo Roberto MacLister. Foi ele quem olhou um dia para mim e disse profeticamente: ‘Este é um novo Ministério para o Brasil e para o Mundo.’ Fui pastoreado pelo maior pastor que a terra já teve até sua partida para Jesus, cujo nome é Willian Vandÿk – meu Pastor, meu Conselheiro, e foi sob o seu Manto Sagrado que eu aprendi não só a verbalizar e a construir uma imagem perfeita de Deus, como aprendi a ser homem de Deus, aprendi a ser homem de verdade nas questões de Deus. Foi também através dele que aprendi a conhecer os originais nas questões da Bíblia.

Em 1979 começamos a primeira Igreja na Ilha do Governador – Rio de Janeiro, num colégio; mais tarde Deus me chamou para o Bairro da Piedade, onde reconstruí o antigo Cinema Piedade… Lá começamos com seis pessoas. Seis meses depois tínhamos mil e duzentos membros, e, desde então, a Obra nunca mais parou. Em 1985, por direção do Espírito Santo, através do meu Pastor Willian Vandÿk, começamos um Ministério sólido, independente, e com Visão, chamado Igreja Evangélica Cristo Vive. Então, você conhece agora um pouco mais da origem do seu Ministério.

Agora você precisará conhecer um pouco mais da minha vida pessoal. A minha vida, você sabe: eu nasci em África, em Angola. Sou filho de empresários portugueses, fui religioso católico apostólico romano até 20 para 21 anos, tive um acidente muito grande, estive num hospital militar em Angola, e dentro desse hospital, na realidade começou o meu Ministério. Quando estava para ser amputado de uma perna, com gangrena, fétido, apodrecido, Deus enviou uma senhora, um anjo na figura de uma mulher, que me levou a confessar a Jesus, e me fez entender que a minha vida não terminaria ali, naquela cama. Eu teria uma Missão no Mundo inteiro.

Como disse, comecei como Pastor na Ilha do Governador, depois como Evangelista ali na Piedade, depois como Pastor efetivo durante algum tempo… Houve um outro período que Deus nitidamente me usava como um Mestre da Palavra, e finalmente em 1990 para 1991, eu fui ordenado como Apóstolo, e em 1996 como Apóstolo e Profeta para as Nações. Você está diante de um homem com características muito fortes. Eu posso lhe asseverar que, por questões de índole própria e questões morais e espirituais, a forma como Deus talhou minha vida é algo impressionante. Eu não sei conviver com mentira, não sei conviver com falsidade, não sei conviver com duas palavras, porque Deus fez de mim um coração segundo Ele. ESTE É O SEU PASTOR.

Alguém pode perguntar: O que nos faz uma Igreja Forte?

A Igreja só é forte por algumas razões: 1. UMA IGREJA SÓ É FORTE QUANDO SEU PASTOR É VITALÍCIO. Você sabe que a Igreja tem que ser forte moralmente, forte de caráter, forte quanto aos dons do Espírito, ao aspecto Carismático, ao aspecto da Sabedoria. Mas, uma Igreja que troca constantemente de Pastor é como uma família que todos os anos tem um pai novo. Você sabe que há famílias que “todo ano” tem divórcio na família, sai um e entra outro. Os filhos ficam muito confusos. Eles não sabem quem é o pai, quem é o tio, que trata de tio, que trata por pai, porque são confusos. Sim, grande parte das Igrejas é confusa. Porque esta idéia de dizer: ‘Vamos tirar daqui o Pastor da Igreja porque ele é mau; vamos colocá-lo lá em Piabetá, e tira o de Piabetá e joga lá para o Morro “não sei de quê”, para castigo do Pastor’ – isso não é Igreja. Os meus filhos sabem que eu sou o pai deles até morrer. A Igreja tem que saber quem é seu pastor eternamente. O que acontece quando você diz: ‘Ah, eu estava numa denominação e todo ano mudava de pastor; a gente se apaixona, gosta da mensagem, começa a gostar da família do Pastor, dos filhos e, chega no fim do ano, vai embora. Vem outro que tem uma postura diferente.’ Então, começa a ser comparado com o anterior, e aí começa a virar “casa da mãe Joana”, desculpe a expressão acadêmica, e é o que acontece.

Eu quero lhe dizer que quero gastar a minha vida toda, até o último segundo nesta Obra maravilhosa e apostólica que é a MISSÃO APOSTÓLICA DA GRAÇA DE DEUS, IGREJA EVANGÉLICA CRISTO VIVE. Eu sei que o Senhor tem uma Obra para mim em outros países; eu sei que o Senhor vai me enviar para fazer campanhas, mas, sempre, todos voltaremos e diremos: aqui é a nossa Família. Eu acho que vou ter tempo de ficar fora três meses – não sei como se faz um Ministério em África, porque tudo é tão aquém da nossa realidade, mas num mês não se faz uma Igreja, nem em dois meses. É preciso estar presente, para ensinar, preciso preparar, é preciso levar coral, preciso levar músicos… Eu não posso me imaginar dizendo: eu não tenho mais assento na Obra de Deus. Isso para sua mente seria muito grave! Então, nós temos uma Ordem correta aqui dentro da Igreja: nós temos um Governo, temos um Apóstolo, temos um Bispo Nacional, temos Bispos de Grau Dois, este mês nós vamos ordenar Bispos de Grau Um, nós vamos ordenar novos Pastores, novos Presbíteros, novos Diáconos… Este Governo é sensível. Agora, estas raízes estão onde? AQUI! Então você, nunca, nunca… Só se entrar no obituário do jornal e lá estiver: faleceu Apóstolo Miguel Ângelo, aí você não vai mais me ver aqui.

Dizia hoje um irmão: ‘A coisa que mais admiro neste Ministério é a forma como sua esposa lhe honra e como seu filho lhe honra publicamente.’ Você não vê isso em outro lugar. Você vê briga de família, problemas graves… Eu conheço. Eu vivo nesse meio há muitos anos. Quando meu filho sobe ao Altar e diz: ‘Eu quero honrar o meu pai…’ faz porque ele é ético. Eu nunca lhe pedi para fazer isso; está no coração dele. Há dias eu falava com um grande chefe de uma Igreja brasileira, e ele me dizia: ‘O meu maior receio é se eu morro; os meus filhos são pastores, todos inimigos uns dos outros.’ Eu disse a ele: meu amado, eu vou lhe ajudar. Qual é o filho que você pensa que pode ser o seu substituto? ‘Fulano de Tal’ Eu vou lhe ajudar para que a opinião pública acredite que na realidade ele é o seu herdeiro. É muito importante que a Igreja saiba disto.

NÓS TEMOS UM GOVERNO, TEMOS RAÍZES. Imagine se você agora soubesse que o Bispo Nacional e o Bispo Primaz não estariam aqui nunca mais. Eles agora se transferiram e foram para a China. Foram para Hong Kong, não voltam mais. Certamente – 95% das pessoas nunca mais voltaria para cá. No fundo, no fundo, Deus nos colocou aqui e criou uma ligação entre nós. A Família Apostólica nos faz ser uma Igreja diferente. Então, nós somos fortes e temos a consciência de que o pastorado desta Igreja não muda.

Em segundo lugar, NÓS SOMOS FORTES. SOMOS UMA IGREJA QUE ENSINA A VIVER A GRAÇA DE DEUS. Nós proclamamos doutrina de ouro, prata e pedras preciosas. Nós fazemos a verdadeira lavagem cerebral quanto à lei. Pessoas que chegam aqui dizendo: ‘Eu vi o demônio; era cabeludo e tinha uma lista preta, ’, que oravam dizendo: ‘Amantíssimo Pai! Eu entro na Tua presença, eu saio agora…’ Elas começam a aprender a Doutrina da Graça de Deus, a sua expressão muda: ‘Aba Pai! Glórias a Jesus!’, e são curadas da cabeça aos pés, suas mentes são renovadas – passam a ter a Mente de Cristo! Por isto somos uma Igreja forte.

Em terceiro lugar, NÓS SOMOS UMA IGREJA FORTE PORQUE TEMOS UMA ESTRATÉGIA.

Temos uma Estratégia. Sempre quis ter um Ministério com Comunicação. Temos K7 áudio, CD, DVD, o VHS, o jornal, a Internet, o rádio, a televisão, o satélite… Eu sempre quis ter esta estratégia. Eu não posso entender uma Igreja que Deus manda Cem mil Reais e o pastor decidir: ‘Vamos investir em over night’ Aí Deus manda um milhão e o pastor diz: ‘Continuaremos investindo em over night.’ Essa não é Igreja. Nós temos uma Estratégia.

Em quarto lugar, NÓS TEMOS ALVOS. Qual é o Alvo da Igreja?

E aí você diz: ‘Pintar a Igreja de Azul.’ Não. ‘Fazer mais um pátio de estacionamento.’ Não. ‘Ganhar Almas para Jesus!’ Acertou! O NOSSO CHAMADO É DE BUSCAR E SALVAR OS PERDIDOS. Jesus disse: ‘Eu não vim para os santos, para os salvos. Eu vim para os doentes, para os aflitos, para os exaustos, para os cansados.’ E Ele não fez do homem, pescador de almas de aquário, Ele nos fez pescadores de almas perdidas. Então, você sabe que Deus é sábio. Nós temos aqui cinqüenta e poucas mil pessoas registradas. Uma parte considerável, pelas estatísticas, dizem que vieram de outros Ministérios; mas grande parte de nossa Igreja são pessoas que estavam perdidas, que estavam acabadas, que estavam morrendo, que eram católicos, que eram espíritas, que eram da macumba, que eram do orientalismo… pessoas feridas, que não eram amadas, não eram pastoreadas, que não viviam o Evangelho. Deus ajunta. Mas, a estratégia que eu sempre tive é de buscar e salvar o perdido. O meu objetivo não é salvar e ir atrás do irmão da outra Denominação. Isso é irracionalidade. Eu nunca fiz nenhum congresso, nenhuma reunião para roubar membros das outras Igrejas. Nunca. Nós temos aqui irmãos que me conhecem há vinte e oito anos. O objetivo da minha vida é alcançar as pessoas que não conhecem o Evangelho, mas que são predestinadas, e torná-las membros desta Igreja. Eu tenho hoje conhecimento com muitas pessoas de outras denominações. Eu vou dizer com a mão na Bíblia: Eu nunca liguei, em trinta anos, para ninguém de outra Igreja dizendo venha para a minha. Olha que há pessoas que se eu ligasse, elas viriam correndo para cá, mas eu não faço. Eu acho desonesto a pessoa fazer uma campanha na cidade, para buscar membros em outras Igrejas. Eu acho desonesto, desleal e falta de caráter o pregador que está numa rádio, numa televisão pedindo que as pessoas que estão dentro de outras Igrejas mande os Dízimos para sua Igreja, como vejo alguns: ‘Mande seu dízimo para cá, não mande para sua Igreja.’ Eu acho isso totalmente desonesto e desleal. Deus não aprova! Eu, jamais na minha vida. Tem uma afiliada de nossa Igreja que fez um depósito errado na conta da Sede Central. Como fui comunicado, eu peguei o telefone para tranqüilizá-lo: assim que nós confirmarmos esse depósito, ser-lhe-á devolvido. Constatou-se que ele fez o depósito errado. Eu falei com a Administração da Igreja: devolvam o dinheiro. Porque, se eu não for honesto nas pequenas coisas, como Deus pode colocar aqui trinta milhões de Reais na Igreja? Não pode. Eu queria que você conhecesse isto aqui, para que você soubesse que o objetivo é tornar cada membro da Igreja ativo, envolvido, comprometido; não numa Igreja onde você fica sentado e dizendo: ‘Eu não estou aqui desconfiando do irmão, da irmã… Eu dou meu dízimo para a Igreja; o que eles fazem… eu não quero saber. Todo mundo vai prestar contas a Deus.’ Eu não quero esse tipo de comentários aqui na Igreja.

Esta Igreja é diferente, amado. Nasceu no Coração de Deus, materializou-se na Cruz do Calvário, quando Jesus disse: ‘Está consumado.’ Ele pensou em mim, em você e pensou numa Igreja de caráter e confissão moral forte. Você sabe quantas vezes já fui assediado por “grupos de lavagem de dinheiro”; não aceitei um tostão, por que eu não acredito nessa mentira. Isso é o demônio quem faz. Isto é questão moral forte, de caráter. Pode botar a mão no fogo. Quando o Apóstolo disser: é banana, você diga: ‘É banana.’ Se o Apóstolo disser: é copo d’água, você diga: ‘É copo d’água.’ Eu aqui não faço campanha. Estamos pagando a televisão; se já chegou o dinheiro da televisão, agora vamos pagar o rádio. Chegou o dinheiro da rádio, então agora são as obras. Chegou o dinheiro da obra… Nós não ficamos aqui engodando as pessoas. Não ficamos. Nós não permitimos isso aqui.

Então, o que vocêbusca?

Eu sei que todas as pessoas que entram aqui não buscam entretenimento, não buscam passatempo, não buscam sermões chatos. Querem ouvir coisas práticas; não querem pertencer a um clube social; querem ter um lugar com segurança, querem se sentir respeitados, amados, sentir que pertencem a uma Família de Deus, querem se sentir confortáveis e felizes. Nossa Igreja oferece isto tudo. Nossa Igreja, eu volto a dizer: tem valores morais fortes, com caráter forte, sabedoria forte e carisma forte.

Então, nossa Estratégia qual é?

Buscar e salvar os perdidos! E mais uma coisa: NÓS SEREMOS CONHECIDOS PELA FORMA COMO NÓS NOS AMAMOS UNS AOS OUTROS. Porque eu conheço gente que é conhecida pelos demônios que estão dentro das Igrejas. ‘Olha, meu irmão, aquela Igreja tem uma corrente forte: “satanás baixa de um lado” e “a pomba-gira corre do outro”.’ Eu não quero ser conhecido por isso. Tem Igrejas que são conhecidas pela fofoca: ‘Amado, tem lá a esposa de um pastor, que tem um grupo que faz fofoca com outro grupo…’ Não queremos ser conhecidos por fofocas. Queremos ser conhecidos pelo Amor de Deus.

E eu disse no início: nós somos o produto das nossas escolhas. Nós somos produto das nossas decisões, e ESTA IGREJA DECIDIU SER UMA IGREJA HONESTA, CERTA, SÉRIA, COM VALORES ETERNOS DO CRISTIANISMO. Eu tenho valores em mim que herdei de meus pais. Meu pai, nunca, ninguém precisou que ele assinasse um documento de pagamento de nada. A palavra dele era sim, sim, não, não. Ponto Final! Eu herdei isto de meu pai. Os valores morais de minha mãe, eu os herdei. Agora, junta às coisas boas da família o que se herda da herança espiritual.

Então, a nossa Estratégia: SOMOS A IGREJA DO SÉCULO XXI, não somos uma Igreja tradicional, e nós viemos para salvar os perdidos. Você vê que nós somos uma Igreja muito informal. Aqui entra gente de chinelos Havaiana, entra gente de shorts, calça jeans… ficam à vontade. O único que é formal sou eu, que sou o Presidente da Igreja – tenho que ser formal. Mas nós somos uma Igreja informal, não tem aquela rigidez: senta, levanta, senta, levanta. ‘Agora vamos abrir a ciência de Deus: Amantíssimo Pai. Abramos as nossas Bíblias…’ Nós não ficamos aqui cantando hinos difíceis. Você vê que o nosso hino é informal, o cântico é simples, é informal, as pessoas não ficam com aquelas regras pesadas, que estão estabelecidas em muitos lugares.

O que nós queremos? QUE AS PESSOAS ENTENDAM O NOSSA FALAR E O NOSSO VIVER.

Olha o que diz a Palavra em 1 Coríntios 9:16 “Se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois sobre mim pesa essa obrigação; porque ai de mim se não pregar o evangelho! (17) Se o faço de livre vontade, tenho galardão; mas, se constrangido, é, então, a responsabilidade de despenseiro que me está confiada. (18) Nesse caso, qual é o meu galardão? É que, evangelizando, proponha, de graça, o evangelho, para não me valer do direito que ele me dá. (19) Porque, sendo livre de todos, fiz-me escravo de todos, a fim de ganhar o maior número possível. (20) Procedi, para com os judeus, como judeu, a fim de ganhar os judeus; para os que vivem sob o regime da lei, como se eu mesmo assim vivesse, para ganhar os que vivem debaixo da lei, embora não esteja eu debaixo da lei. (21) Aos sem lei, como se eu mesmo o fosse, não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo, para ganhar os que vivem fora do regime da lei. (22) Fiz-me fraco para com os fracos, com o fim de ganhar os fracos. Fiz-me tudo para com todos, com o fim de, por todos os modos, salvar alguns. (23) Tudo faço por causa do evangelho, com o fim de me tornar cooperador com ele.” Esta é a Missão da nossa Igreja. Nós temos que passar uma linguagem simples. Amado, eu já lhe disse: a minha Estratégia é a busca da alma perdida. Quando alguém chega e diz: ‘Eu era do espiritismo, eu era católico, eu era da feitiçaria…’ este que é o meu objetivo – alcançá-los. Agora, quando alguém diz: ‘ Pastor, eu gosto muito do irmão, essa Palavra me iluminou os olhos do coração. Eu era de tal denominação…’ Glórias a Deus! Deus trouxe, amém! Você é um dos nossos. Mas o objetivo nosso principal é buscar e salvar o perdido.

Então, nós temos que buscar a simpatia de todos; nós não acusamos ninguém. Você já viu que nosso Ministério não acusa… Eu estava outro dia no Shopping com minha esposa. e estava subindo a escada rolante e vi uma senhora com uma cara fechada, e quando me viu disse: ‘Eu quero falar com o senhor.’ Eu pensei: vou levar… Pela estratégia do “coque”, eu pensei mais ou menos qual era a origem. E ela falou alto. Todo mundo começou a olhar para nós. ‘Olha, tem uma mulher que tem um programa de televisão, falou… mas ela é do demônio…’ Eu disse: irmã, começa o Ano de 2007 bem, perdoe… ‘Não, mas…’ e começou a acusar, e as pessoas olhando para mim… ‘vou acusar…’ Está bem, irmã, perdoa, olha o céu, e ela continuou a berrar, e às tantas disse: ‘Mas graças a Deus que chegou as 10 horas, eu vi o senhor e a sua senhora.’ Esta é que era a verdade. Eu disse novamente: Olha o ano 2007. O Ano da Invencibilidade. Deus tem grandes coisas, siga em frente! E a mulher não me largava, e eu andava para um lado com minha mulher e ela vinha atrás. Ela foi para a escada rolante e batia com os pés: ‘Terra! Terra! Terra!’ Começou a sacudir o pó… Eu falei: gente, quem é que ouve essa senhora falar de Jesus? Quem é que honestamente vai ouvir o testemunho desta mulher? Mau testemunho! Já vem com agressividade, com espada… Eu não tinha nada com o assunto. Se eu tivesse, tudo bem, mas não tinha. A mulher com uma tromba desse tamanho, gritando: ‘Que o diabo…’ Ora, este é o Ano da Invencibilidade! Eu perguntei a Deus, nós seremos conhecidos pelo amor, ou por essa caricatura mostrada aqui? Se uma pessoa está no inferno, humilhada pela macumba, vai para uma Igreja e é pega por umas três pessoas dessas, nunca mais vai querer saber de Deus. Ela fica com medo de Deus, ela se afasta, e diz: ‘Não existe Deus.’ Aquela senhora não estava mostrando ali que era uma salva. Estava ali na figura da espada para roubar e destruir. Por isto eu entendo por que 80% das pessoas desconfiam da Igreja.

Nós precisamos entender que as pessoas têm que saber o por quê elas vêm para a Igreja. Porque é aqui que elas podem realizar seus sonhos. Porque é aqui que podem crescer. Estou lhe passando algumas idéias para que você entenda o que é a Igreja, o que nós somos, porque você não pode se esconder como agentes secretos. Um irmão declarou no dia da Oração: ‘A partir de hoje eu não sou mais como agente secreto.’ Aqui não pode haver ninguém escondido, dizendo: ‘Eu quero me esconder aqui no meio da turma, para que ninguém saiba quem eu sou…’ Não pode. Nós somos uma Família. Esta Igreja fala de um Deus Maravilhoso, tem uma música própria, graciosa, as pessoas aqui entendem por quê estão cantando; a nossa música é contemporânea. Eu não me lembro de cabeça, graças a Deus, mas há alguns hinos que dizem coisas estranhas, têm as letras difíceis, coisas enroladas… Eu sei o que quer dizer: “Estou plenamente convicto,” “Alvo mais que a neve” A nossa música é contemporânea, é simples. Todo mundo canta e sabe o que está cantando. Os hinos da Igreja têm que ser simples, assim como a Pregação.

A pessoa que chega aqui de fora, se na primeira vez que entrou na Igreja, eu começar a pregar sobre o sacrifício levítico de como era feito o holocausto, quando pegavam a gordura dos animais, e como cortavam e queimavam o bezerro, como aspergiam seu sangue… o visitante vai ficar pensando: ‘Isso aqui é uma Igreja ou um açougue? Falou de sangue, de bezerro, de gordura…’ Na verdade a pessoa vem à procura de respostas: ‘Eu entrei aqui com depressão, tem ajuda para mim?’ ‘Eu estou mal das minhas finanças, preciso de ajuda…tem solução para mim?’ ‘Estou com guerra na família, tem ajuda para mim?’ É isto que a Igreja tem que ser – ajuda, resposta.

Então, aqui nós não somos emocionais, formais ou supersticiosos. Somos informais com valores fortes. Você vê, a nossa Igreja começou com o street dance. Amado, o que eu ouvi, o que recebi de cartas… Escreviam: ‘Não pode!’ Hoje as Igrejas têm street dance. Eu entendo que as pessoas precisam de espaço para dar vazão aos seus valores pessoais, e aqui na Igreja tem que ter. Nós temos lugar para o cantor lírico. Nós temos lugar para o soprano, Nós temos lugar para grupos de três vozes, dez, de cinco, de cinqüenta… Temos lugar para tudo isso. Muitas pessoas estão morrendo nas Igrejas, enganadas pelas doutrinas ou pelos modernismos. Você sabe que na nossa Igreja não tem nada disso. Nós fazemos o que fazemos, aqui na Igreja Cristo Vive, com uma razão, que você acabou de ouvir.

‘Pastor, quais são os Alvos de nosso Ministério neste Nível Primeiro das Aulas aqui aos Sábados?’

Primeiro: A UNIDADE DE TODOS OS DEPARTAMENTOS DA IGREJA. Nós temos muitas áreas. Temos grupo de empresários, temos corais, temos escolas, temos senhoras, temos jovens, temos adolescentes… Temos Evangelismo de drogados, presídios, ruas… Se você vir em alguns dos Departamentos alguém querendo confundir ou separar, saiba que ali está a manifestação do demônio, porque a nossa luta é pela Unidade. Estamos aqui dizendo: envolva-se em algum Departamento da Igreja, envolva-se em algum Grupo de Igreja, mostre os seus talentos, as suas aptidões, seja uma pessoa comprometida, forte espiritualmente. Seja um membro comprometido com a Igreja, a Família de Deus, porque eu sei que nós temos no registro da Igreja 56.000 membros. Muitos são ativos, outros são ocasionais. Vamos imaginar que mil morreram. Desses 55.000 nós temos uma média de 12 mil a 15 mil ativos. Um grupo vem Quarta, outro na Segunda, outro grupo vem Domingo de manhã, Domingo à tarde, outros aos Sábados, enfim, esses são os ativos. E nós devemos ter uns 40.000 ocasionais. Vem um culto, vem um mês depois, vem na Ceia, não vem no Sábado, mas são membros da Igreja. Nós somos uma Comunidade e, como tal, temos que receber a todos; temos um Chamado de Crescimento Espiritual, temos que ensinar como Jesus é na realidade.

‘Pastor, e as nossas Metas, os nossos Alvos a partir de agora?’

FAZER COM QUE TODOS SE ENVOLVAM COM OS COMPROMISSOS DA IGREJA.

TORNAR TODOS OS QUE FREQÜENTAM NOSSA COMUNIDADE EM MEMBROS.

FAZER COM QUE TODOS OS MEMBROS TENHAM COMPROMISSO.

QUE TODOS OS TALENTOS DE CADA UM DOS MEMBROS SEJAM COLOCADOS EM CADA SERVIÇO DA IGREJA, PORQUE O NOSSO COMPROMISSO É COM JESUS E COM A FAMÍLIA DE DEUS.

Portanto, o que eu estou fazendo aqui? Por quê eu vim aqui novamente aos Sábados? O que estou fazendo aqui todos os cultos? PREPARANDO A IGREJA PARA O GRANDE ENCONTRO COM JESUS! Eu quero que todos os membros desta Igreja, quando comparecerem perante o Senhor, ouçam:

“SERVO BOM E FIEL; FOSTE FIEL NO POUCO, SOBRE O MUITO TE COLOCAREI; ENTRA NO GOZO DO TEU SENHOR.”

Nós nos tornamos naquilo com que estamos comprometidos. Se você quer fazer diferença na sua família, se você quer fazer diferença no seu trabalho, na Igreja, seja comprometido com Deus. Porque esta Igreja é a única. É Igreja diferente. Nossos Cultos são felizes. Os nossos Cultos fazem sentido. Às vezes na televisão vejo um culto, uma coisa que não faz sentido. O pastor bate no chão, corre para lá, faz um gesto… Não tem sentido. O profeta tem que dominar o espírito da profecia. Nós, aqui, temos sentido; não embaraçamos ninguém. Meu amado, eu já estive em culto, onde pessoas assistentes foram embaraçadas; onde o pregador apontava o dedo e dizia: ‘Você, que está aqui, fez e aconteceu…’ o público fica vermelho, quase morre… Não fazemos isso.

Nossos Grupos, as diversas Áreas da Igreja formam uma Grande Família. Temos Propósitos eternos, temos Alvos definidos, temos um processo de ajuda de levar o povo de Deus à maturidade. Então, EU QUERO FAZER DE VOCÊ, E ESTE É O MEU OBJETIVO FINAL, UMA PESSOA BEM SUCEDIDA, COMO UM MINISTRO DE DEUS, COM UM COMPORTAMENTO CORRETO, como disse Tiago 1:22 “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos.” Pessoas que praticam. Eu quero que você saiba que todas as minhas mensagens têm que levar à mudança de comportamento. Você está numa Igreja onde tem uma autêntica Liderança, forte moralmente, honesta, com caráter imutável, como Liderança de exemplo. Você aqui é aceito conforme você chegou. Você não precisa ser perfeito. DEUS VAI FAZER A OBRA. Os teus problemas aqui têm solução. Se Jesus aceitou aquela mulher apanhada em flagrante adultério, quem sou eu para não aceitar todo mundo, irmão?

Então, eu termino dizendo:

SEJA PARTE DESTA FAMÍLIA,

MANTENHA-SE FIEL À FAMÍLIA,

OFEREÇA SUA VIDA, SEUS TALENTOS,

PARA QUE DEUS USE VOCÊ, E VOCÊ FAÇA A DIFERENÇA NA NOSSA SOCIEDADE.

Assim seja, assim disse o Senhor! Glórias a Deus!

Agora você sabe por quê está aqui! Agora sabe o que é a Igreja Cristo Vive! Sábado que vem nós vamos continuar dando esta Aula para que você entenda todos os valores do Cristianismo. Glórias de Deus! Estamos criando uma verdadeira Estrutura de uma verdadeira Igreja. Amém.

“Pai amado e bendito, é bom estar em Tua casa. Aqui é refugio, aqui é seguro, aqui é lugar de crescimento, de mudança, transformação, aqui é lugar de criar Estruturas de Invencibilidade. Os Teus anjos, Pai, nos guardem, nos protejam. Amém!”

Graça e Paz! Aleluia!

Leia outras apostilas

TV CRISTO VIVE

TV Cristo Vive

Clique e assista

Participe de nossos cultos ao vivo, direto de nossa Sede Internacional no Rio de Janeiro - Brasil.

CULTOS

Cultos Brasil

Áudio | Vídeo

Domingo - 9:00h e 18:00h
Segunda-feira - 19:30h Quarta-feira - 19:30h

Cultos Portugal

cristoviveportugal@gmail.com

Domingo - 10:00
Segunda-feira - 20:30
Quarta-feira - 20:30
Horário de Lisboa

Cristo Vive em Portugal

ARQUIVOS

Visite nosso arquivo de mensagens em Áudio ou Video
Visite nosso arquivo de mensagens em texto

Cristo Vive em Portugal Blog do Eleito Facebook TV Online Milagres Vivos Youtube TV Cristo Vive Youtube Igreja Cristo Vive Palavra Profética