+55 (21) 3017-9090

Rua Maricá, 320 - Rio de Janeiro

Top

CONHECER É VIVER

CONHECER É VIVER

Isaías 33:6 “Haverá, ó Sião, estabilidade nos teus tempos, abundância de salvação, sabedoria e conhecimento; o temor do SENHOR será o teu tesouro.”

Meu filhinho na Fé, minha família amada, povo de propriedade exclusiva de Deus!

 O Ministério Cristo Vive tem como missão mostrar à Igreja de Cristo o significado e o propósito que Deus tem com a vida de cada um de nós. Afinal, Deus teve razões quando criou a mim e a ti. Nós fomos feitos para Ele e por Ele. Romanos 11:36 diz: “Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém!”

Quando tu começas a entender as verdades profundas, quando começas a perceber que Deus possui propósitos, que não são apenas para o viver nesta terra, mas também para a eternidade, então, tu começas a diminuir o teu stress de vida, começas a anular, definitivamente, os medos e as tensões. Assim, começas a dar significado à tua vida, o que te ajudará a tomar as decisões certas, a focar a tua vida naquilo que é importante e és preparado para a vida eterna.

A nossa vida deve ser baseada nos eternos propósitos de Deus e não nos valores culturais e seculares. A nossa vida deve ser baseada naquilo que a Bíblia diz e não nos valores culturais que a sociedade ensina.

Amado, tudo começa com a Palavra, com o Conhecimento.

O que é Conhecimento? Conhecimento bíblico não é apenas observar e saber intelectualmente, mas sim, encontrar, experimentar e participar das coisas de Deus. É por isso que o Conhecimento divino é contrário ao do mundo.

Conhecer é comprometer-se com Deus, e nós estamos aqui com esse objetivo: queremos nos comprometer com Deus, por isso queremos conhecê-Lo.

O profeta Oséias disse em 2:20: “desposar-te-ei comigo em fidelidade, e conhecerás ao SENHOR”.

 

O Conhecimento cria um comprometimento de fidelidade. É como uma noiva e um noivo que se ligam para um casamento. A maioria das pessoas não possui nenhum compromisso com Deus, por isso não O conhece.

Oséias 13:5-6 diz: “Eu te conheci no deserto, em terra muito seca. Quando tinham pasto, eles se fartaram, e, uma vez fartos, ensoberbeceu-se-lhes o coração; por isso, se esqueceram de mim.”

A maioria das pessoas passa por isso: quando estão no deserto, Deus se revela. Depois, quando ela aprende, depois que se farta, esquece-se de Deus. Esquece-se porque não houve um compromisso, uma ligação, uma vontade férrea de ter realmente um relacionamento de marido e mulher com o Senhor. Lê Oséias 11:13.

Isaías 41:20 diz: “para que todos vejam e saibam, considerem e juntamente entendam que a mão do SENHOR fez isso, e o Santo de Israel o criou.”

Tudo que é parte da nossa vida, tudo que diz respeito a nossa vida tem a mão de Deus. Lê o Salmo 9:11.

O que é conhecer a Vontade de Deus? Viver a Vontade de Deus é conhecê-Lo na essência, é querer tudo o que Deus quer.

Agora, o homem só conhece a Deus porque o Senhor o conheceu primeiro. Vê isso em Gálatas 4:9: “mas agora que conheceis a Deus ou, antes, sendo conhecidos por Deus, como estais voltando, outra vez, aos rudimentos fracos e pobres, aos quais, de novo, quereis ainda escravizar-vos?”1 Coríntios 13:12.

Em 1 Timóteo 2:4, o Senhor diz: “o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade.”2 Timóteo 2:25.

Deus está dizendo: ‘Tu deves conhecer a Verdade.’

Agora, a Verdade está aonde? Na Graça de Deus.

Tito 1:1 diz: “Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo, para promover a fé que é dos eleitos de Deus e o pleno conhecimento da verdade segundo a piedade”. Lê Filemon 6.

Quando não conhecemos a Verdade, o que nos acontece? Oséias 4:6 “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento…”.

Vamos nos agarrar ao Conhecimento de Deus, porque a sua falta tem destruído milhares de milhares de pessoas. Elas não sabem quem é Deus, não conhecem os Seus propósitos para as suas vidas e não acreditam que tenham sido criadas por Ele e para Ele. Lê Habacuque 2:14.

Assim diz Romanos 10:2-4: “Porque lhes dou testemunho de que eles têm zelo por Deus, porém não com entendimento. Porquanto, desconhecendo a justiça de Deus e procurando estabelecer a sua própria, não se sujeitaram à que vem de Deus. Porque o fim da lei é Cristo, para justiça de todo aquele que crê.”

Paulo está escrevendo à Igreja de Roma, dizendo: ‘Vós podeis ter zelo, cuidado, amor por Deus, mas não tendes Conhecimento.’ São pessoas que amam a obra de Deus, mas não possuem Conhecimento, não experimentaram, não abraçaram, não se comprometeram, não possuem ligação como o Noivo e a Noiva. Tanto lhes dá como se lhes fez, tanto faz se há Palavra ou se não há, se há filosofias vãs, ou ensinos de demônios, pois elas não sabem a diferença entre eles.

Só o Conhecimento de Deus faz a pessoa amar a Deus na sua intensidade total. E a pessoa que ama ao Senhor possui comunhão com Ele, ora, passa tempo com o Pai.

A Graça de Deus, na realidade, transforma o caráter e a personalidade de quem a vive. A Graça, o Conhecimento trata com o interior do homem.

Se a Graça de Deus opera no interior do homem, ela muda atitudes e sentimentos. A pessoa que possui a Graça de Deus no seu coração, que possui o Conhecimento de Deus, sabe o que serve e o que não serve, o que é certo e o que é errado, sabe como tratar o marido, como tratar a esposa, como tratar os filhos, como se portar. A Graça de Deus faz o velho homem desaparecer. Interessante é que o mesmo aconteceu com todos os personagens da Bíblia Sagrada.

Tu te lembras da vida de Pedro? Sabes quem era Pedro antes da Revelação da Graça? Era um homem impetuoso, genioso e impulsivo. Mesmo como Apóstolo, cometeu erros na vida. Agora, vê o momento em que o Apóstolo Paulo o repreende, em Gálatas 2:11-14: “Quando, porém, Cefas veio a Antioquia, resisti-lhe face a face, porque se tornara repreensível. Com efeito, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, comia com os gentios; quando, porém, chegaram, afastou-se e, por fim, veio a apartar-se, temendo os da circuncisão. E também os demais judeus dissimularam com ele, a ponto de o próprio Barnabé ter-se deixado levar pela dissimulação deles. Quando, porém, vi que não procediam corretamente segundo a verdade do evangelho, disse a Cefas, na presença de todos: se, sendo tu judeu, vives como gentio e não como judeu, por que obrigas os gentios a viverem como judeus?”.

Pedro era um “casca grossa”, era um diamante bruto, precisava ser lapidado. No momento em que Paulo o confronta, no momento em que é repreendido, no momento em que Paulo lhe revela a Graça de Deus, ele muda. Vê o que ele escreveu na sua epístola, depois da repreensão do Apóstolo Paulo. 1 Pedro 5:12: “Por meio de Silvano, que para vós outros é fiel irmão, como também o considero, vos escrevo resumidamente, exortando e testificando, de novo, que esta é a genuína graça de Deus; nela estais firmes.”

Quando Pedro entendeu a genuína Graça de Deus, começou a mudar as suas atitudes, mudou o seu caráter e a sua personalidade: do impetuoso, do genioso, do “corta a orelha”, torna-se um homem quebrantado; é isso que a Graça de Deus faz. Lê 2 Pedro 3:15-17.

Diz em 2 Pedro 3:10-11: “Virá, entretanto, como ladrão, o Dia do Senhor, no qual os céus passarão com estrepitoso estrondo, e os elementos se desfarão abrasados; também a terra e as obras que nela existem serão atingidas. Visto que todas essas coisas hão de ser assim desfeitas, deveis ser tais como os que vivem em santo procedimento e piedade,”.

Pedro, agora, entendeu, já com a personalidade mudada, já com a Revelação da Graça de Deus, que há a necessidade de termos um santo procedimento, de levarmos uma vida com propósitos, de vivermos segundo a Sabedoria de Deus.

O Conhecimento de Deus não estagna. Há crescimento, e esse crescimento, na realidade, se dá em duas áreas distintas. Vê o que disse Pedro no versículo 18: “antes, crescei na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja a glória, tanto agora como no dia eterno.”

Mostra Colossenses 2:2-4: “para que o coração deles seja confortado e vinculado juntamente em amor, e eles tenham toda a riqueza da forte convicção do entendimento, para compreenderem plenamente o mistério de Deus, Cristo, em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos. Assim digo para que ninguém vos engane com raciocínios falazes.” Entender é conhecer, é saber, é ter Sabedoria.

Se não conhecermos os Mistérios, se não houver conhecimento e crescimento na Graça e no Conhecimento de Deus, seremos enganados com raciocínios falazes.

Crescer na Graça não é ficar conhecendo um “negociozinho” e parar. Crescer na Graça é conhecer que tipo de cobertura Deus nos dá nesta terra, qual a Sua provisão para a nossa vida e o que nos foi imputado.

O que é crescer no Conhecimento de Jesus?

Crescer no Conhecimento é crescer na relação com Deus. Se é um crescimento, ninguém pode permanecer pequeno, ninguém pode permanecer criança.

O Conhecimento da Graça é o que forma, que dá segurança, santidade, herança. Lê Judas 24.

Então, meu amado, quando tu compreendes que és uma noiva sem manchas, sem rugas e sem defeitos, que és salvo eternamente, vives muito melhor. Olha o que Paulo disse aos Romanos 8:38-39: “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Se fomos feitos por Ele e para Ele, quem é que nos pode afastar Dele? A morte pode? Espada pode? Nudez? Fome? Pecado? Não pode! Nossa cidadania está nos céus. Andamos em peregrinação. Haverá um dia que iremos embora lá para cima, e lá estaremos no seio de Abraão.

João 8:35 diz: “O escravo não fica sempre na casa; o filho, sim, para sempre.”

 

Quem é escravo vai à igreja uma, duas, três vezes, mas depois, a troca por qualquer prazer transitório. Agora, o filho não, o filho fica para sempre. O filho não troca um culto com o Pai, ou um momento de oração por outra coisa qualquer. Em quem é nascido de Deus não lhe passa pela cabeça trocar um culto para ir à praia, por exemplo. Não passa porque ele tem uma semente incorruptível, logo, não vive pecando.

Paulo disse em 2 Timóteo 1:12: “e, por isso, estou sofrendo estas coisas; todavia, não me envergonho, porque sei em quem tenho crido e estou certo de que ele é poderoso para guardar o meu depósito até aquele Dia.” João 3:16.

Os propósitos de Deus são muito grandes. Eles são para esta vida e também para a eternidade. Nós nos veremos na eternidade! Lê Isaías 35:8.

Estamos falando de crescimento na Graça de Deus.

Mostra a Palavra em Isaías 43:3-4: “Ouvi-me, ó casa de Jacó e todo o restante da casa de Israel; vós, a quem desde o nascimento carrego e levo nos braços desde o ventre materno. Até à vossa velhice, eu serei o mesmo e, ainda até às cãs, eu vos carregarei; já o tenho feito; levar-vos-ei, pois, carregar-vos-ei e vos salvarei.” A obra e os propósitos de Deus são muito amplos; começaram no ventre materno.

João 10:27 e 30 mostra: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar. Eu e o Pai somos um.”

Estamos crescendo na Graça, estamos conhecendo a Graça de Deus. Lê Filipenses 1:6.

Colossenses 3:3: “porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus.”

Olha 1 João 5:18: “Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca.”

Efésios 4:30, olha que versículo poderoso: “E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.”

Alguém pode tirar o selo de Jesus em nós? Não!

Isso que eu te estou ensinando traz segurança, é verdade, não há qualquer manipulação, é crescer em Graça, mas também conhecer Jesus.

Vamos, agora, conhecer Jesus em três aspectos:

Primeiro: a pré-existência de Jesus. Segundo a deidade de Jesus. Terceiro: o Jesus ressuscitado.

Vamos ver a pré-existência.

 

João 8:56-58: “Abraão, vosso pai, alegrou-se por ver o meu dia, viu-o e regozijou-se. Perguntaram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos e viste Abraão? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade eu vos digo: antes que Abraão existisse, EU SOU. Então, pegaram em pedras para atirarem nele; mas Jesus se ocultou e saiu do templo.”

Jesus estava dizendo: ‘Eu tenho pré-existência, sou o Alfa e o Ômega, não tenho princípio, não tenho fim.’ Lê João 6:62.

O segundo aspecto é a deidade: Cristo é Deus.

João 1:1 e 14: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai.”

Eu creio que o Verbo que criou todas as coisas era Jesus. No entanto, no Antigo Testamento, Ele teve muitas manifestações: Jeová Jireh, o Deus da provisão; Jeová Rafa, o Deus que cura; Jeová Rohi, o Senhor é o pastor; Jeová Shama, o Deus da bandeira. As manifestações eram as Suas virtudes.

Olha o que diz Lucas 2:21-22: “Completados oito dias para ser circuncidado o menino, deram-lhe o nome de JESUS, como lhe chamara o anjo, antes de ser concebido. Passados os dias da purificação deles segundo a Lei de Moisés, levaram-no a Jerusalém para o apresentarem ao Senhor, conforme o que está escrito na Lei do Senhor: Todo primogênito ao Senhor será consagrado;”

O Senhor foi circuncidado, apresentado e consagrado. Essas são as regras judaicas. Ele guardava os sábados, vestia-se como judeu, andava nas festas judaicas, e a Bíblia diz que Ele veio para cumprir a lei. Esse era o Jesus nos dias da Sua carne.

Hoje, o Senhor é ressuscitado, e, como tal, Ele não quer ser visto como nos dias em que Ele guardava os sábados, ou andava com os judeus. Paulo entendeu isso cedo. Ele diz o seguinte, em 2 Coríntios 5:16: “Assim que, nós, daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne; e, se antes conhecemos Cristo segundo a carne, já agora não o conhecemos deste modo.”

 

Ou seja, nós não precisamos imitar o Cristo segundo a carne, já não O temos que conhecer segundo a carne, não temos que seguir as pisadas de Cristo. Ele sofreu para que hoje nós crêssemos que Ele é Senhor absoluto, que é o ressuscitado. Lê 2 Coríntios 11:2.

Nós não podemos ofender o Espírito Santo, não podemos ultrajar o Espírito da Graça, não podemos profanar o Sangue da Aliança. O nosso chamado é para pertencer a outro, ao que ressuscitou.

Diz Romanos 7:1-4: “Porventura, ignorais, irmãos (pois falo aos que conhecem a lei), que a lei tem domínio sobre o homem toda a sua vida? Ora, a mulher casada está ligada pela lei ao marido, enquanto ele vive; mas, se o mesmo morrer, desobrigada ficará da lei conjugal. De sorte que será considerada adúltera se, vivendo ainda o marido, unir-se com outro homem; porém, se morrer o marido, estará livre da lei e não será adúltera se contrair novas núpcias. Assim, meus irmãos, também vós morrestes relativamente à lei, por meio do corpo de Cristo, para pertencerdes a outro, a saber, aquele que ressuscitou dentre os mortos, a fim de que frutifiquemos para Deus.”

Quem é a mulher? É a Igreja. Quem é o marido que contraiu com ela segunda núpcias? O Cristo ressuscitado. Quem é o primeiro marido que morreu? O Cristo nos dias da Sua carne.

Se a Igreja está casada com um novo marido, o Cristo ressuscitado, ela não pode estar ligada ao Cristo da carne, fazendo e imitando as coisas que Cristo fazia. Por isso Acabou o Cristo da carne.

Nós fomos chamados para pertencer ao que ressuscitou de entre os mortos, ao Cristo ressuscitado. Por isso é que Paulo disse: ‘Tu deves crescer na Graça e no Conhecimento de Jesus para não ficares com o Jesus da lei. O Jesus da lei jejuava, lutava com os demônios, foi circuncidado, cuspido, esbofeteado, pregado numa cruz… Ele fez tudo isso para que nós crescêssemos e viéssemos a pertencer a outro, ao que ressuscitou, e não nos envolvêssemos com o da carne. Deus quer que vivamoss com aquele que está vivo!

ASSIM SEJA, ASSIM DISSE O SENHOR!

Teu Apóstolo, irmão e amigo, Miguel Ângelo.

Se nossa Mensagem tem abençoado a tua vida, se estas palavras tem feito bem ao teu espírito, ajude-nos a mantê-la, seja um semeador. Com certaza seu dízimo e oferta semeado em nosso ministério de evangelização, será honrado por Deus em tua vida com bençãos sem medidas. CLIQUE AQUI PARA DOAR!

Compartilhar
Nenhum Comentário

Escrever um Comentário