+55 (21) 3017-9090

Rua Maricá, 320 - Rio de Janeiro

Top

ESPÍRITO DE SABEDORIA E DE REVELAÇÃO

ESPÍRITO DE SABEDORIA E DE REVELAÇÃO

Efésios 1:15-18 “Por isso, também eu, tendo ouvido a fé que há entre vós no Senhor Jesus e o amor para com todos os santos, não cesso de dar graças por vós, fazendo menção de vós nas minhas orações, para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos”.

Que coisa interessante, apesar dos irmãos de Éfeso serem convertidos, regenerados, selados com o Santo Espírito da promessa, não compreendiam alguns fatos espirituais. Os olhos espirituais ainda não haviam sido iluminados. Apesar de serem cheios do Espírito Santo, os olhos do coração ainda não compreendiam que, para os crentes em Jesus Cristo, existe uma Segunda Graça. Eles já eram convertidos, mas não tinham Revelação. Tinham zelo por Deus, mas não tinham conhecimento.

A igreja de Éfeso, bem como todas as igrejas, e todos os cristãos cujos olhos não são iluminados, em quem o Espírito de Sabedoria e de Revelação ainda não se manifestou, não sabem o significado da exaltação a Cristo e do afastamento de Moisés, que nós chamamos, à luz da Bíblia, de Segunda Graça. Assim está vivendo a Igreja de Jesus, atualmente.

Em 2 Coríntios 1:15 Paulo já havia ensinado à Igreja, dizendo: “Com esta confiança, resolvi ir, primeiro, encontrar-me convosco, para que tivésseis um segundo benefício;”. Ou seja, existe um primeiro benefício, que é a primeira Graça. Vejamos isso melhor! João 1:16 “Porque todos nós temos recebido da sua plenitude e graça sobre graça.”

O que é a primeira Graça? É a Graça para a salvação. Todos os cristãos conhecem essa Graça, porque todos são salvos por ela.

O que é a Segunda Graça? A segunda Graça é o conhecimento daquilo que nos faz, verdadeiramente, viver vitoriosamente. É aquilo que nos leva a conhecer a nossa posição em Cristo e que nos faz conhecer quais são os nossos direitos diante de Deus.

Eu não acreditava que o Evangelho de Jesus fosse apenas jejuns, dias de festas, amarras, prisões, pode e não pode, toca e não toca, vai à praia e não vai à praia, não corta o cabelo, não pinta a unha… Eu cria que o Evangelho era mais do que isso. Uma coisa é ser crente, outra coisa é ter olhos iluminados, Espírito de Sabedoria e Revelação. Então, finalmente, num dia de 1989, o Espírito de Deus iluminou os olhos do meu coração e eu pude compreender que eu conhecia Deus parcialmente. Eu só O conhecia na carne. Conhecia os sacrifícios, a via crucis, os espinhos, o chicote, a morte na cruz, a expiação, o túmulo, mas não O conhecia ressuscitado. Só O conhece ressuscitado aquele cujos olhos foram iluminados, quem recebe o Espírito de Revelação no pleno conhecimento de Jesus.

Em Gálatas 4:15-16 diz: “Que é feito, pois, da vossa exultação? Pois vos dou testemunho de que, se possível fora, teríeis arrancado os próprios olhos para mos dar. Tornei-me, porventura, vosso inimigo, por vos dizer a verdade?”

Esta é a nossa batalha e a nossa oração: fazer com que as pessoas comecem a viver em linha com o Novo Pacto, a segunda Graça

Em Efésios 5:14 o Senhor diz: “Pelo que diz: Desperta, ó tu que dormes, levanta-te de entre os mortos, e Cristo te iluminará.”

O Senhor escreveu esta carta a uma igreja salva, mas que estava dormindo. A Igreja de Cristo na face da Terra está adormecida! Há um sono, um marasmo, uma indolência, porque falta olhos iluminados.

Quando recebemos o Espírito de Sabedoria, uma das mudanças que nos ocorrem é que não podemos mais suportar a idolatria. A Bíblia diz que, no Novo Pacto, o justo vive por fé. No Salmo 115:4-8, o Senhor diz: “Prata e ouro são os ídolos deles, obra das mãos de homens. Têm boca e não falam; têm olhos e não vêem; têm ouvidos e não ouvem; têm nariz e não cheiram. Suas mãos não apalpam; seus pés não andam; som nenhum lhes sai da garganta. Tornem-se semelhantes a eles os que os fazem e quantos neles confiam.” Quando confiamos em um ídolo, ficamos como ele: morto. Acreditamos que Deus está ali, mas não está.

Em 1 João 5:21, o Senhor diz: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos.”

Os ídolos fazem mal, aprisionam, roubam a Glória de Deus, dão autoridade a Satanás de mandar na vida de quem lhes presta culto. Quando alguém guarda um ídolo, uma estátua, uma imagem, um santinho, ou algo que represente um ídolo em casa, no escritório ou no carro, está dizendo: “Satanás, tu és o dono da minha casa.”

Paulo, em 1 Coríntios 10:14, diz: “Portanto, meus amados, fugi da idolatria.”

Por que ele diz “fugi”? Porque Paulo sabia muito bem o quanto a idolatria faz mal as pessoas.

Só tem forças para fugir da idolatria quem acorda do sono espiritual.

Paulo, quando estava falando do despertamento para a realidade da vida espiritual, era com pessoas convertidas, mas em quem o Espírito de Deus havia se apagado, adormecido ou entristecido. E é possível isso acontecer? Vejamos Efésios 4:30: “E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.”

Não fomos selados para o inferno, mas para o dia da redenção. Não tomemos atitudes que entristeçam o Espírito Santo. Para não entristecermos o Espírito Santo é necessário olhos iluminados, compreendermos e o que seguirmos o que a Bíblia diz. 1 Tessalonicenses 5:19.

Em Efésios 1:22-23, o Senhor diz assim: “E pôs todas as coisas debaixo dos pés e, para ser o cabeça sobre todas as coisas, o deu à igreja, a qual é o seu corpo, a plenitude daquele que a tudo enche em todas as coisas.”

A Igreja tem todo poder e autoridade para subjugar e para colocar debaixo dos pés todo mal e todo poder negativo. Mas, não é assim que a Igreja de Cristo vive. A maioria dos evangélicos sente medo de tudo, porque não tem olhos iluminados, porque não compreendeu qual é a sua herança. Lê Efésios 2:11-14.

Paulo diz assim, em Efésios 4:1: “Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados,”. Não fomos nós que demos uma chance para Deus, foi Ele que nos chamou. E olha, quando Deus chama, ninguém resiste. Além de sermos chamados, temos uma santa vocação e devemos andar de modo digno da nossa vocação.

Agora, em Efésios 4:2 diz: “com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor,”. Há algumas pessoas que devemos suportar em amor.

Depois, diz em Efésios 4:3: “esforçando-vos diligentemente por preservar a unidade do Espírito no vínculo da paz;”.

Agora vem a Revelação profunda. O nosso chamado é o de preservar a unidade do Espírito.

Vamos ver o que é a unidade do Espírito. Efésios 4:4-7: “há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação; há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos. E a graça foi concedida a cada um de nós segundo a proporção do dom de Cristo.”

Para compreendermos o que é preservar a unidade do Espírito, primeiro, é necessário sabermos que possuímos uma proporção do dom de Cristo. O que isso quer dizer? Que aquilo que Cristo é e o que Ele foi está na nossa vida. Temos a proporção do Dom de Cristo. Por isso, em 1 João 4:17, diz: “Nisto é em nós aperfeiçoado o amor, para que, no Dia do Juízo, mantenhamos confiança; pois, segundo ele é, também nós somos neste mundo.”

É preciso entendermos que, quando recebemos Jesus como Senhor, recebemos um molde perfeito. Agora, podemos dizer que estamos perfeitos, completos, mas precisamos aprender a preservar a unidade do Espírito. E este é o chamado que a igreja no mundo inteiro tem: aprender a respeito da unidade do Espírito Santo dentro da igreja. Lê 1 Coríntios 15:9-10.

Vamos voltar em Efésios 4:4: “há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação;”. Cristo não está esfacelado. Há um Corpo com vários membros: Cristo Vive, Batista, Presbiteriana, Metodista, Assembléia…

É muito importante que a Igreja de Cristo não se sinta como uma tribo. Não importa a raça, a posição social, cultural ou econômica, não importa se os integrantes da Igreja sejam ricos, pobres, altos, baixos, gordos, magros, que continuarão sendo um Corpo.

Depois, ainda em Efésios 4:4, diz que há um só Espírito. O Espírito do Corpo de Cristo chama-se: Espírito Santo.

Depois, em Efésios 4:5, diz: “há um só Senhor, uma só fé, um só batismo;”. Há um só Senhor.

Então, agora, precisamos entender que o verdadeiro Deus, o verdadeiro Senhor, tem um nome. 1 João 5:20 diz: “Também sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna.” O Único Senhor da nossa vida se chama: Jesus Cristo.

Seguindo com Efésios 4:5, diz que há “… uma só fé…”.

Há uma só fé. Essa é outra Revelação que a Igreja de Cristo deve compreender. A igreja tradicional diz: “Muita fé, pouca fé, fé forte, fé tímida, pessoa sem fé”, quando a Bíblia diz que há uma só fé. Mas, com o advento da unidade do Espírito, em Romanos 12:3, Ele diz: “Porque, pela graça que me foi dada, digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um.”

Então, agora, há uma só fé, logo, não digas: “Senhor, a minha fé está fraca!” Não existe fé fraca. É uma mesma medida para cada um. A mesma medida de Jesus. A mesma fé que teve Jesus, é a fé que nós temos.

Depois, continuando com Efésios 4:5, diz que há um só batismo. Então o batismo da Bíblia, no Novo Pacto, não é o batismo por aspersão, ou no batistério, ou no mar, ou no rio, mas sim, o do Espírito Santo. E quando é que somos batizados? No dia em que ouvimos a Palavra da Verdade e confessamos Jesus Cristo como Senhor e Salvador.

Agora, diz em Efésios 4:6: “um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos.”

Há um só Deus, um só Senhor e não três. Fomos criados na tradição, dizendo: Oh! Deus Pai. Oh! Deus Filho. Oh! Deus Espírito Santo. Todavia, não existe, na Bíblia Sagrada, nenhuma expressão que diga Trindade Celestial. Se percorrermos a Bíblia toda e procurarmos o versículo que fala sobre Trindade, não encontraremos. Essa expressão é uma criação dos homens. O que existe, na realidade, e é o que nós devemos preservar como unidade do Espírito, é que há um Deus triuno. Um Deus que se manifestou como Pai, na criação; como Filho, na redenção e como Espírito Santo, no dia de Pentecostes. Quando a Bíblia diz que há é um só Senhor, é o mesmo que dizer que há um só Deus.

Quando ouvimos assim: Jeovah Jireh, Jeovah Nissi, Jeovah Shammah, Jeovah Shallom, na realidade, são manifestações do mesmo Deus. Não são vários “Jeovas”. Nunca vimos Paulo falar: “O Senhor Jeovah”. Ele dizia: “O Senhor Jesus”. Paulo sabia que essas manifestações do Antigo Testamento, na realidade, pertenciam a um só Deus, a um só Senhor, que é Jesus Cristo. Lê 1 João 4:2 e 2 João 1:7.

Diz 2 João 1:8-9: “Acautelai-vos, para não perderdes aquilo que temos realizado com esforço, mas para receberdes completo galardão. Todo aquele que ultrapassa a doutrina de Cristo e nela não permanece não tem Deus; o que permanece na doutrina, esse tem tanto o Pai como o Filho.” O Pai e o filho são Um. Lê 2 João 1:10-11 e 2 João 1:4.

Em Atos 1:9-11 fala sobre Deus. Vejamos: “Ditas estas palavras, foi Jesus elevado às alturas, à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos. E, estando eles com os olhos fitos no céu, enquanto Jesus subia, eis que dois varões vestidos de branco se puseram ao lado deles e lhes disseram: Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir.”

Portanto, no céu, não existem três deuses. Se houvesse três, não haveria preservação da unidade do Espírito, pois a unidade é um.

Quando o Apóstolo João teve a Revelação do Apocalipse 4:2-3, Ele disse: “Imediatamente, eu me achei em espírito, e eis armado no céu um trono, e, no trono, alguém sentado; e esse que se acha assentado é semelhante, no aspecto, a pedra de jaspe e de sardônio, e, ao redor do trono, há um arco-íris semelhante, no aspecto, a esmeralda.”

Estava alguém, não estavam três pessoas sentadas, mas apenas um. Este é Jesus. Aquele que os discípulos, em Atos dos Apóstolos, viram subir e que voltará, com quem estaremos face a face. Porque nós na nossa igreja preservamos a unidade do Espírito

Há um trono e não três. Não há um trono onde há um senhor idoso de barba branca, e ao lado um homem ensangüentado, e outro, depois, com uma pomba. Não existe! Isso foi criação dos homens.

Como nós estamos apreendendo a preservar a unidade do Espírito, queremos lembrar que há um só Senhor, não há uma Trindade.

Colossenses 2:8-9 diz: “Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo; porquanto, nele, habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade.”.

A igreja está enredada com a tradição dos homens: não pode ver televisão, não pode ir à praia, não pode cortar o cabelo, porque é Jezabel. Ela não vive segundo Cristo.

Em Cristo habita, corporalmente, toda a plenitude da divindade. Jeovah Jireh, Jeovah Shammah, Jeovah Shallom, Jeovah Nissi, Jeovah, tudo é Jesus Cristo! Lê Colossenses 2:10.

Bem, se Jesus Cristo é Deus, por que, então, a Bíblia, em Mateus, Marcos, Lucas e João, O mostra orando ao Pai e olhando para o céu? Por que, quando Jesus foi batizado, ouviu-se uma voz do céu que dizia que Ele era o Filho amado em quem Deus se comprazia?

Essas perguntas são legitimas, quando a pessoa ainda não recebeu o Espírito de Sabedoria e, conseqüentemente, os olhos espirituais ainda não foram iluminados. Neste caso, a pessoa não sabe diferenciar a lei da Graça. Mateus Marcos Lucas e João são lei. Há, nesses Livros, evidências da Graça? Claro! Mas, ainda assim são lei. Então, o que conta para nós? O que é evidente? O que é fundamento? As quatorze epístolas paulinas.

As respostas para as perguntas acima são que Deus tem uma multiforme, uma variada manifestação. Se Deus pôde pegar um pedaço de barro e fazer um homem e de sua costela criar a mulher, Ele pode, por exemplo, ser batizado e falar do céu ao mesmo tempo. Ele possui uma forma múltipla de agir. Por que não poderia orar olhando para cima?

Vejamos alguns versículos que nos mostram essa multiforme ação de Deus. Romanos 10:20 diz: “E Isaías a mais se atreve e diz: Fui achado pelos que não me procuravam, revelei-me aos que não perguntavam por mim.” Então, Deus se fez carne e se revelou.

Depois, diz em Romanos 9:3-5: “porque eu mesmo desejaria ser anátema, separado de Cristo, por amor de meus irmãos, meus compatriotas, segundo a carne. São israelitas. Pertence-lhes a adoção e também a glória, as alianças, a legislação, o culto e as promessas; deles são os patriarcas, e também deles descende o Cristo, segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus bendito para todo o sempre. Amém!” Deus se fez carne, em Cristo, no meio dos patriarcas e no meio dos judeus. Jesus Cristo é Deus bendito para todo sempre!

Na realidade, o Deus que se fez carne era o Deus que estava no Trono e que veio e habitou entre nós cheio de Glória e que voltou para o Trono e que voltará uma segunda vez. Só que agora não será para ser cuspido ou crucificado. Lê 1 Timóteo 6:14-15.

João 8:56-58 diz: “Abraão, vosso pai, alegrou-se por ver o meu dia, viu-o e regozijou-se. Perguntaram-lhe, pois, os judeus: Ainda não tens cinqüenta anos e viste Abraão? Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade eu vos digo: antes que Abraão existisse, EU SOU.” O mesmo EU SOU do Antigo Testamento é Jesus. Lê João 6:62 e João 3:13.

Temos a quem adorar: ao Soberano, Rei, Único, ao Senhor de senhores, ao Alfa e o Ômega, ao Todo-Poderoso. A Bíblia diz que Ele é a Fiel Testemunha, o Primogênito dos mortos, o Soberano dos reis da Terra, Aquele que nos ama, que pelo Seu Sangue nos libertou dos nossos pecados, que nos constituiu reino e sacerdotes e que tem o domínio pelos séculos dos séculos. Lê João 5:44-47.

Àqueles que sentem sede, disse Jesus: “Eu darei a beber da água da Graça.” Aleluia! Glória a Deus! Todas as coisas estão feitas! Tudo está consumado! É nosso direito! Temos um tesouro! Lê Apocalipse 21:1-8.

ASSIM SEJA, ASSIM DISSE O SENHOR!

Teu Apóstolo, irmão e amigo, Miguel Ângelo.

Se nossa Mensagem tem abençoado a tua vida, se estas palavras tem feito bem ao teu espírito, ajude-nos a mantê-la, seja um semeador. Com certaza seu dízimo e oferta semeado em nosso ministério de evangelização, será honrado por Deus em tua vida com bençãos sem medidas. CLIQUE AQUI PARA DOAR!

Compartilhar
Nenhum Comentário

Escrever um Comentário