+55 (21) 3017-9090

Rua Maricá, 320 - Rio de Janeiro

Top

NAUFRÁGIO DA FÉ PELA MÁ CONSCIÊNCIA

NAUFRÁGIO DA FÉ PELA MÁ CONSCIÊNCIA

Hebreus 10:1-2 “Ora, visto que a lei tem sombra dos bens vindouros, não a imagem real das coisas, nunca jamais pode tornar perfeitos os ofertantes, com os mesmos sacrifícios que, ano após ano, perpetuamente, eles oferecem. Doutra sorte, não teriam cessado de ser oferecidos, porquanto os que prestam culto, tendo sido purificados uma vez por todas, não mais teriam consciência de pecados?”

Estamos  falando sobre a grande necessidade de termos uma consciência limpa e boa para com Deus. Vamos abordar esse assunto porque muitos cristãos ainda praticam obras da lei, pensando que, ao se sacrificarem, ao pagarem o preço, serão melhores diante de Deus. Mas a Bíblia diz que nenhum sacrifício humano pode tornar alguém perfeito. E por que a lei não podia tornar ninguém perfeito? Porque ela não fazia com que a consciência fosse mudada. As pessoas continuavam com a consciência de pecado. Ora, precisamos entender que aqui está a grande chave da vida espiritual. Quando o Espírito Santo opera na consciência, ele opera no homem total. A lei não podia fazer isso. Ela não podia ir à raiz do problema do ser humano, pois era composta de sacrifícios, de ritos, de cerimônias, de festas, de comida, de bebidas, mas os seus 613 mandamentos não mudavam a consciência do homem.

Diz o livro de Hebreus 10:18 “Ora, onde há remissão destes, já não há oferta pelo pecado.” Se Jesus nos redimiu, não precisamos pagar nenhum preço pelo pecado.

Hebreus 9:15 “Por isso mesmo, ele é o Mediador da nova aliança, a fim de que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia sob a primeira aliança, recebam a promessa da eterna herança aqueles que têm sido chamados.”

O que diz a Bíblia? Diz que Ele é o mediador de uma Nova Aliança. Já houve a remissão de pecados. Ora, só Jesus podia cumprir a promessa de tirar o pecado da nossa vida.

O Antigo Pacto é um ministério de condenação e de morte. Ele fracassou. A perfeição só vem pelo Novo Pacto. Lê Hebreus 8:6.

O Antigo Pacto falhou porque não se baseou no sacrifício perfeito. Baseou-se em um sistema ineficaz de sacrifícios, abluções, de mandamentos carnais, de festas, de luas, de comidas e de bebidas que não aperfeiçoavam. Por quê? Porque todas essas coisas praticadas eram a sombra dos bens vindouros. Agora, temos o essencial, o verdadeiro sacerdócio, nós, agora, temos os bens reais.

Diz Hebreus 8:10-13 “Porque esta é a aliança que firmarei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: na sua mente imprimirei as minhas leis, também sobre o seu coração as inscreverei; e eu serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. E não ensinará jamais cada um ao seu próximo, nem cada um ao seu irmão, dizendo: Conhece ao Senhor; porque todos me conhecerão, desde o menor deles até ao maior. Pois, para com as suas iniqüidades, usarei de misericórdia e dos seus pecados jamais me lembrarei. Quando ele diz Nova, torna antiquada a primeira. Ora, aquilo que se torna antiquado e envelhecido está prestes a desaparecer.”

O verdadeiro Evangelho é saber que, perante Deus, nem iniqüidades, nem pecados fazem mais parte da nossa vida. Isso é a Graça de Deus. É isso que quero que toda Igreja entenda.

Ora, se pensarmos que somos cristãos iníquos, se pensarmos que somos pecadores, estaremos ultrajando o Espírito da Graça, profanando o sangue da Aliança e dizendo: “Deus, Tu és mentiroso”.

O que a lei faz? A lei sempre fica lembrando os pecados, porque ela não aperfeiçoa ninguém, nem cria uma boa consciência. A lei cria uma consciência de pecado.

Diz Hebreus 7:11, 19 “Se, portanto, a perfeição houvera sido mediante o sacerdócio levítico (pois nele baseado o povo recebeu a lei), que necessidade haveria ainda de que se levantasse outro sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque, e que não fosse contado segundo a ordem de Arão?” V.19 “(pois a lei nunca aperfeiçoou coisa alguma), e, por outro lado, se introduz esperança superior, pela qual nos chegamos a Deus.”

A Graça traz o perdão de pecados e por ela temos acesso a Deus. Tu podes ter acesso a Deus. A porta está aberta. O véu se rasgou de alto abaixo. Nós, agora, temos a intrepidez de poder entrar no Santo dos santos. Só pode ter esse tipo de confissão quem não tem consciência de pecado. Porque quem tem consciência de pecado nunca se acha digno de estar diante de Deus.

Diz Hebreus 9:9 “É isto uma parábola para a época presente; e, segundo esta, se oferecem tanto dons como sacrifícios, embora estes, no tocante à consciência, sejam ineficazes para aperfeiçoar aquele que presta culto,”.

Qualquer tipo de sacrifício é ineficaz, não tem eficiência, não opera na consciência do ser humano. O que adianta deixar o cabelo longo, não depilar as pernas, não ver televisão, não ir à praia, não pintar as unhas, se dentro houver uma consciência pesada, suja, corrompida, cauterizada? Que cristianismo seria esse?

A Palavra diz que a lei, no tocante a consciência, não operava dentro do coração, dentro da alma, das emoções.

Pastor, mas o que é a consciência? Consciência é a faculdade que temos, dada por Deus, de distinguir entre o bem e o mal, o certo e o errado, o bom e o equivocado. É aquele conjunto de sentimentos que o Espírito Santo coloca dentro de nós e que diz: “Vai por este caminho, não vás por aquele”.

A lei não chega à raiz do problema, não muda a alma. O homem legalista, às vezes, continua tratando mal a esposa. A mulher legalista, às vezes, continua tratando mal o marido. Não educa os filhos. Não honra a família e, depois, vai para a Igreja e diz: “Eu vou jejuar”. Porque a sua consciência está pesada, é de pecado.

Diz 2 Coríntios 3:16 “Quando, porém, algum deles se converte ao Senhor, o véu lhe é retirado.” A lei é um véu. O indivíduo acha que, por pagar o preço, por jejuar, por sacrificar, por lamber o pó da terra, por ir para os montes, está pagando o seu preço, pelos pecados que comete. Mas não adianta pagar preço de nada e, depois, não querer bem à esposa ou ao marido, ou entrar em conversas que corrompem. Isso não é cristianismo.

Quando a Graça é revelada, o véu é tirado. E Deus mesmo inscreve na mente e no coração a Sua Palavra para que a possamos cumprir.

Diz Gálatas 5:22-23 “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.”

A pessoa que tem uma boa consciência verá o fruto do Espírito nela. Ela é boa e misericordiosa, mansa, humilde, bondosa, paciente. Vemos nela o fruto de uma boa consciência.

A consciência é a grande e vital mudança que precisamos ter. Porque é a consciência que nos faz sensíveis à Voz de Deus, que nos faz perceber o mover do Espírito Santo, que nos faz sentir a perfeição de Cristo. A boa consciência é que nos faz ter comunhão com Deus, com a Igreja. Lê Atos 24:16.

Há pessoas que não conseguem ter consciência pura. Vão para o meio de um grupo, com sua sensualidade exacerbada, sua língua é comprida, querem sempre prejudicar o próximo.

O crente verdadeiro é aquele que tem uma boa consciência. Que tem um conjunto de sentimentos que foram treinados, que foram educados para, diante de Deus e dos homens, ter sempre uma postura digna, irrepreensível e adequada à Palavra. Lê 1 Coríntios 10:29.

Como age quem tem uma boa consciência? 1 Pedro 2:15 “Porque assim é a vontade de Deus, que, pela prática do bem, façais emudecer a ignorância dos insensatos;”.

Cabe ao Pastor da Igreja treinar a consciência, educá-la, ensinar-lhe a se tornar boa.

Quando a boa consciência é manifestada, não há embotamento espiritual, e a pessoa cresce. Quando a pessoa tem uma boa consciência, se ela errar, ela se arrepende do erro e, com isso, alcança misericórdia, não perpetua o seu erro, não dá desculpas, assume o seu erro, aceita as verdades de Deus sem duvidar, sem criticar.

Então, o que Cristo fez em nossa vida? Nos deu uma consciência boa.

Na hora que em que confessamos Jesus como Senhor, a consciência do pecado desaparece da nossa vida. Ele nos deu uma consciência livre de pecado.

Grande parte dos cristãos ainda tem consciência de pecado. Eu sei que o nosso corpo até pode pecar, a nossa carne é carne de imundície. Se pecarmos, Deus disciplina, corrige e açoita, mas a lei do pecado não está mais em nós. Diz Romanos 8:2 “Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.”

Precisamos entender que o nosso corpo é cheio de insuficiências. Mas Ele, o corpo, a carne, não pode dominar a nossa consciência. Cristo disse que o Seu sacrifício aperfeiçoou para sempre, livrando da consciência de pecado.

Existem passagens bíblicas que, quando não conhecidas e interpretadas à luz da boa consciência, podem ser motivo de guerras e de destruição de uma vida. Quando um pregador diz, por exemplo: “eis que estou à porta e bato, se não abrires eu não entrarei.” Se isso é olhado pelos olhos da lei, existe livre arbítrio. Mas à luz da Graça não é assim que se interpreta esse texto bíblico. O poderoso criador dos céus e da terra, diante do coração que Ele mesmo fez, precisa bater para entrar? Isso não é Evangelho, não é reconhecer a soberania de Deus.

Vejamos como disse o Senhor em Hebreus 6:6 “É impossível, pois, que aqueles que uma vez foram iluminados, e provaram o dom celestial, e se tornaram participantes do Espírito Santo, e provaram a boa palavra de Deus e os poderes do mundo vindouro, e caíram, sim, é impossível outra vez renová-los para arrependimento, visto que, de novo, estão crucificando para si mesmos o Filho de Deus e expondo-o à ignomínia.”

A boa consciência interpreta: é impossível renová-los outra vez, porque, quando tu recebes Cristo e és renovado, és renovado para sempre. Se um pecado, por mais doloroso e esdrúxulo que seja, pudesse anular o sacrifício do Sangue de Cristo, para que Ele teria morrido?

É impossível renovar outra vez, porque, senão, estariam crucificando novamente Cristo. Portanto, é muito importante que não aceitemos uma consciência de pecado.

Diz em Hebreus 10:14 “Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados.”

Em Cristo estamos perfeitos. Cristo fez uma obra completa. Essa é a verdade!

Então, meu amado, precisamos educar a nossa consciência porque todos nós chegamos à Igreja com a consciência pesada, cauterizada, impura, e é o Evangelho que vai trabalhando, é o Espírito Santo que vai mudando valores. Por exemplo, se estamos diante de uma situação de perdoar ou não perdoar? O que a boa consciência diz? Perdoa.

Efésios 3:2-4 “se é que tendes ouvido a respeito da dispensação da graça de Deus a mim confiada para vós outros; pois, segundo uma revelação, me foi dado a conhecer o mistério, conforme escrevi há pouco, resumidamente; pelo que, quando ledes, podeis compreender o meu discernimento do mistério de Cristo,”.

Esse é o mistério. E quem tem o mistério revelado e tem uma boa consciência, jamais diz: “Eu sou miserável pecador.” Isso é um insulto à Glória de Deus.

Jesus diz em João 17:22 “Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos;”.

Eu lhes tenho transmitido dengue, febre tifóide, câncer de medula, tumor ósseo, um panarício, meia dúzia de bicos de papagaio para saberem o que é doce. É assim que diz? Não. Eu lhes tenho transmitido toda sorte de vírus, bactérias para que eles morram. Eu quero é o dízimo deles, mas que morram. É assim que Deus diz? É isso que Deus diz? Não!

A Glória de Deus está sobre a nossa vida, amado! Jesus nos transmitiu a Sua Glória. Jesus não nos transmitiu condenação, nem morte, nem acusação. Ele nos libertou do império das trevas.

Diz em 1 João 3:1-2 “Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo. Amados, agora, somos filhos de Deus, e ainda não se manifestou o que haveremos de ser. Sabemos que, quando ele se manifestar, seremos semelhantes a ele, porque haveremos de vê-lo como ele é.”

Às vezes, vemos uma pessoa com mangas compridas, cabelo grande, roupa comprida. E a pessoa anda pela rua dizendo: “o demônio, o capeta, eu vi, eu vi um rato, era preto, cabeludo”, porque a consciência que foi mostrada a essa pessoa foi uma consciência má, horrível. A pessoa só fala de desgraça. Devemos nos ver como Deus nos vê: limpos, sem manchas, sem rugas, lavados pelo Sangue de Cristo.

O que disse Paulo em Romanos 5:2? “por intermédio de quem obtivemos igualmente acesso, pela fé, a esta graça na qual estamos firmes; e gloriamo-nos na esperança da glória de Deus.” Isso se chama boa consciência.

Diz 1 Timóteo 1:18-20 “Este é o dever de que te encarrego, ó filho Timóteo, segundo as profecias de que antecipadamente foste objeto: combate, firmado nelas, o bom combate, mantendo fé e boa consciência, porquanto alguns, tendo rejeitado a boa consciência, vieram a naufragar na fé. E dentre esses se contam Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para serem castigados, a fim de não mais blasfemarem.”

A fé deve andar com boa consciência. Não será pessoa de fé, se tiver má consciência.

Então, meu irmão, é muito importante, sim, o que se ensina na Igreja Cristo Vive. A Graça de Deus precisa ser levada ao mundo porque há muita gente que naufraga na fé porque rejeitou a boa consciência.

Eu vou dizer uma coisa: quem rejeita a boa consciência não se dá com os da boa consciência. Não pode! Por quê? Porque quem tem uma boa consciência não mente, não adultera, não faz falcatruas, não trapaça. É uma pessoa que quer tudo com dignidade. Por isso não pode se dar com quem não tem boa consciência.

Quem rejeita a boa consciência está blasfemando. Himeneu e Alexandre naufragaram porque se envolveram com a lei, blasfemaram, ensinaram falsas doutrinas, má confissão, vida de maldição. Esses homens, Paulo disse: “antes que prejudiquem mais gente eu vou tirá-los do campo. Vou entregá-los a Satanás para o corpo ser destruído.”

O legalismo gera derrota, enfermidade. Quando tu vires uma pessoa legalista é como se ela estivesse nas mãos do inimigo. Entrar numa igreja legalista é como se o mundo estivesse dentro da igreja. Há condenações, acusações, tradições, mas o véu já foi retirado. Estamos crescendo na Graça e no conhecimento. Mantemos uma boa consciência. Estamos sendo treinados para reinar. Estamos educando e sendo educados para vencer. Somos orientados a prosperar. Somos disciplinados a dizer: “se está na Bíblia, creio!”

É bom conviver com quem tem uma boa consciência. A pessoa que tem boa consciência nunca trai. A má consciência blasfema! A pessoa com boa consciência é fiel, cuida da família. A mulher de boa consciência honra o marido. O marido honra a esposa. Honram o chamado. Protegem o ministério. Dizem não ao mal.

Veja como o Espírito faz em nós. Todos nós, antes de chegarmos a Jesus, tínhamos uma má consciência. Uns cheios de idolatria, outros cheios de feitiçaria, habituados a mentir, a usar um truquinho daqui e dali. Então, o Espírito começa a educar e a treinar a pessoa, e o padrão moral começa a ser muito exigente. Aí, começamos a ser felizes. Começamos a ter paz. Começamos a dormir descansados. Porque a boa consciência e a fé, quando andam juntas, fazem do homem e da mulher verdadeiros heróis da fé.

É preciso que todos nós, todos, sem exceção, sejamos firmes na Graça para sermos embaixadores de Cristo e, onde estivermos, Jesus estará.

Não podemos nos ver na carne. Somos um espírito com o Senhor. Não nos pertencemos, não nos queremos, pertencemos a Jesus Cristo. Cada um é parte do Corpo de Cristo.

Quantas pessoas há no Brasil que naufragaram por causa da má consciência? São 165 milhões. Porque naquela hora do vamos ver se é crente ou não, falharam. Porque a sua consciência não estava educada. Mas só se educa a consciência com a revelação da Graça de Deus. A boa consciência é perdoadora. A boa consciência quer o bem do próximo. A boa consciência sabe amar. A boa consciência releva, tolera, não deseja mal. Tudo sofre, tudo crê, tudo suporta. Estou te ensinando a ser cristão, porque o Senhor tem dito: “Basta dos vossos sacrifícios. Vinde para o ajuntamento solene. Melhor é o conhecimento do que sacrificar”.

 

 

Teu Apóstolo, irmão e amigo, Miguel Ângelo.

Se nossa Mensagem tem abençoado a tua vida, se estas palavras tem feito bem ao teu espírito, ajude-nos a mantê-la, seja um semeador. Com certaza seu dízimo e oferta semeado em nosso ministério de evangelização, será honrado por Deus em tua vida com bençãos sem medidas. CLIQUE AQUI PARA DOAR!

Compartilhar
Nenhum Comentário

Escrever um Comentário