+55 (21) 3017-9090

Rua Maricá, 320 - Rio de Janeiro

Top

Estudos

Efésios 6:13-17 “Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis. Estai, pois, firmes, cingindo-vos com a verdade e vestindo-vos da couraça da justiça. Calçai os pés com a preparação do evangelho da paz; embraçando sempre o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do Maligno. Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus;”.

            Hoje, vamos falar sobre a última peça da armadura espiritual: A Espada do Espírito. A Espada é uma peça diferente de todas as outras da armadura. Por quê? Porque ela tanto é ofensiva quanto defensiva. A Espada nos mostra que a melhor defesa de um crente é o ataque. Por isso a Espada nos dá a capacidade, com autoridade, de investir contra todos os ataques do inimigo. Nós temos o direito de lutar pelos nossos direitos como cristãos, porque a Palavra nos ensina a agirmos assim. Portanto, quando usamos a “Espada do Espírito”, estamos lutando pelos nossos direitos espirituais. A Bíblia diz que temos o direito de nos sentirmos totalmente perdoados pelos nossos pecados presentes e futuros. Somos totalmente livres de culpa. Somos livres da condenação. Temos o direito de sermos curados, prósperos, de termos paz e alegria. Não aceitamos derrota na nossa vida, nem depressão, nem ansiedade ou preocupações negativas. Temos a autoridade do nome de Jesus, temos o poder do Sangue de Jesus. Temos o poder da Palavra.

1ª Pedro 1:23 “pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente.”

Precisamos ter convicções muito fortes sobre a Graça de Deus. Nenhum de nós pode titubear. Não podemos coxear entre dois pensamentos. A palavra da Graça de Deus faz arder o coração! Por isso, temos, por causa dessa palavra, o mesmo espírito da fé. Cremos e falamos. Sem a Graça entra o fermento, que tem feito as igrejas se prestarem a situações muito estranhas. O diabo tem lançado as suas mentiras, filosofias, fábulas, com o objetivo de afastar o povo de Deus da sua soberana vocação. Lê Filipenses 3:14.

OS REMIDOS DE DEUS – Vitória sobre o pecado

Salmo 107:1-2 “Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, e a sua misericórdia dura para sempre. Digam-no os remidos do SENHOR, os que ele resgatou da mão do inimigo.”

 Estamos estudando este tema que me encanta: os remidos de Deus. E, como remidos do Senhor, temos convicções e certezas inabaláveis, afinal, a Palavra de Deus já foi semeada em nós, por isso temos a Mente de Cristo, a consciência limpa diante do Senhor, e muitas coisas a dizer: Jesus já pagou o preço da nossa redenção. A Bíblia diz que já não há mais dívidas contra nós! Não há mais acusação! Não há mais condenação!

1 Timóteo 1:8-11 “Sabemos, porém, que a lei é boa, se alguém dela se utiliza de modo legítimo, tendo em vista que não se promulga lei para quem é justo, mas para transgressores e rebeldes, irreverentes e pecadores, ímpios e profanos, parricidas e matricidas, homicidas, impuros, sodomitas, raptores de homens, mentirosos, perjuros e para tudo quanto se opõe à sã doutrina, segundo o evangelho da glória do Deus bendito, do qual fui encarregado.”

Paulo diz que a lei é boa. Quer dizer que precisamos descobrir alguns fatores dentro da lei que servem para nós no Novo Pacto.

Efésios 5:11-14: “Não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas. Antes, porém, reprovai-as; porque o que eles fazem em oculto só referia a vergonha. Pois todas as coisas quando reprovadas pela luz, se tornam manifestas, porque tudo que se manifesta é luz. Pelo o que diz: desperta, ó tu que dormes; levanta-te diante dos mortos e Cristo te iluminará!”

Amado, é possível um cristão estar na igreja, ser dizimista fiel, cantar louvores, ter comunhão com seus irmãos e, concomitantemente, estar adormecido espiritualmente, permitindo, assim, que o ocultismo e seus diversos segmentos tomem conta da sua vida. O Apóstolo Paulo diz: “Reprovai!” Mas, para reprovar alguma coisa, precisamos conhecê-la. Para reconhecer o errado, é necessário saber o que é certo. Não podemos reprovar, sem saber o que estamos reprovando.

Hebreus 11:6 “De fato, sem fé é impossível agradar a Deus, porquanto é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe e que se torna galardoador dos que o buscam.” 

Como somos, verdadeiramente, aprovados por Deus? Será que é por sermos pessoas boas? Não! Será que é por que guardamos os dez mandamentos? Não! Será que é por que temos prometido viver de forma perfeita? É isso que traz a aprovação de Deus? Não! Será que é por sermos pessoas religiosas? Não! Será que é por que estamos na Igreja? Não! Só há um caminho para termos a aprovação de Deus! Só há uma forma de agradarmos a Deus: através da fé.

Salmo 1:3 “Ele é como árvore plantada junto a corrente de águas, que, no devido, dá o seu fruto, e cuja folhagem não murcha; e tudo quando ele faz será bem sucedido.

O foco deste Recado é a manifestação das riquezas de Deus, das Suas bênçãos, da Sua prosperidade. Deus quer derramar prosperidade sobre a vida da Sua igreja. Nós precisamos que o Espírito Santo sincronize a nossa mente e o nosso coração com a mente de Cristo, para que seja ela ativada no nosso pensamento.

2ª Timóteo 1:6 a 8 “Por esta razão, pois, te admoesto que reavives o dom de Deus que há em ti pela imposição das minhas mãos. Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação. Não te envergonhes, portanto, do testemunho de nosso Senhor, nem do seu encarcerado, que sou eu; pelo contrário, participa comigo dos sofrimentos, a favor do evangelho, segundo o poder de Deus,”

Tito 3:3-7 “Pois nós também, outrora, éramos néscios, desobedientes, desgarrados, escravos de toda sorte de paixões e prazeres, vivendo em malícia e inveja, odiosos e odiando-nos uns aos outros. Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com todos, não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo, que ele derramou sobre nós ricamente, por meio de Jesus Cristo, nosso Salvador, a fim de que, justificados por graça, nos tornemos seus herdeiros, segundo a esperança da vida eterna.”

Hoje, vamos estudar uma série de pensamentos que trarão conhecimento profundo a respeito do maior milagre que Deus faz na vida do eleito, que é o novo nascimento. Eu quero que você aprenda a respeito disso. Por quê? Porque o Espírito Santo, ao gerar o novo nascimento na vida do cristão, produz vida onde havia morte. Isso é um milagre! Disse Paulo aos Efésios 2:1 “Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados,”