+55 (21) 3017-9090

Rua Maricá, 320 - Rio de Janeiro

Top

A FORÇA E O PODER DA VIDA COM JESUS

A FORÇA E O PODER DA VIDA COM JESUS


 

Zacarias 9 11-12: “Quanto a ti, Sião, por causa do sangue da tua aliança, tirei os teus cativos da cova em que não havia água. Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também, hoje, vos anuncio que tudo vos restituirei em dobro.”

Deus anunciou para a igreja que geraria estabilidade e abundância. Falou-nos de segurança com o conhecimento, da revelação e do temor do Senhor. Depois, levou-nos a compreender a profecia de Zacarias.

Deus estava colocando um ponto final nos cativeiros, na escravidão e na dominação em que muitos vinham vivendo. Por causa do Sangue da Aliança, por causa do juramento que Deus fez pelo Seu próprio Sangue, por causa da obra realizada na cruz do Calvário, por Deus ter jurado desde o Antigo Testamento por Si mesmo, temos garantias. O Sangue da Aliança é a nossa garantia. Tudo o que Deus diz em Sua Palavra se cumpre.

Agora, há algo que temos que levar adiante: o Senhor disse no versículo 12: “Voltai à fortaleza, ó presos de esperança”

Já expliquei que voltar à fortaleza é estar firme na igreja, porque fortaleza é sinônimo de segurança, de descanso, de repouso, de uma vida sem medos, de uma trajetória sem intimidação. Quando o Senhor diz: Voltai, incentiva-nos a uma vida íntima com Ele, porque há uma grande recompensa para quem age assim: Deus diz que restituirá tudo em dobro!

Isso é importante, especialmente para aquelas pessoas que começam a tomar conhecimento dessas profecias, para quem está sem nenhuma esperança, inadimplente, quebrado, no limite, no extremo da sua vida. Essa Palavra é para todos nós, mas em especial para aquelas pessoas que estão pensando em abandonar a Fé, que têm sido dominadas, apesar de crentes, pela bebida, pelo álcool, pela droga, por um caminho de perversidade sexual… Estou criando imagens que, na realidade, traduzem as vidas de pessoas que chegam à igreja trazidas pela mão de Deus para serem recuperadas, restauradas, re-socializadas.

Creio que Deus precisa iluminar os olhos do teu coração para compreenderes o que eu vou te mostrar. Deus precisa retirar os véus do teu coração para que tu possas ver mais além. Foi isso que Deus disse em 2 Coríntios 3:13-17 “E não somos como Moisés, que punha véu sobre a face, para que os filhos de Israel não atentassem na terminação do que se desvanecia. Mas os sentidos deles se embotaram. Pois até ao dia de hoje, quando fazem a leitura da antiga aliança, o mesmo véu permanece, não lhes sendo revelado que, em Cristo, é removido. Mas até hoje, quando é lido Moisés, o véu está posto sobre o coração deles. Quando, porém, algum deles se converte ao Senhor, o véu lhe é retirado. Ora, o Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.”

Quando compreendemos a mensagem da Graça de Deus, o véu é retirado. Quando temos o véu retirado, compreendemos que Deus tem solução para qualquer situação.

Muitas vezes, o cristão, por falta de maturidade ou de revelação, acaba se envolvendo em mentiras. Quantas vezes vemos uma pessoa que sem olhos iluminados, que ainda possui os véus, se envolver em situações criminosas, em seitas malignas ou em ganges tenebrosas. Só o Senhor transforma, cura, renova, liberta da escravidão, dos calmantes, do torpor mental, do homossexualismo, de tudo aquilo que é contra os padrões de Deus.

O Senhor nos conhece desde antes da fundação do mundo. Ele nos predestinou em amor, nos criou para boas obras. É isso o que diz em Efésios 2:10: “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas.”

 

Somos feitura de Deus, e não do diabo. Deus, antes da fundação do mundo, criou o nosso espírito. Depois, Ele o depositou no ventre de nossa mãe. Quando Deus nos criou em espírito, já nos havia preparado para andarmos no Reino, na igreja, para amarmos uns aos outros, para amarmos a obra de Deus, para amarmos a evangelização. Não fomos feitos para andar na umbanda, na quimbanda, no espiritismo, em matança de animais, bebendo sangue, andando na mentira do mundo… Não, não, não, não! Fomos feitos e preparados de antemão para boas obras.

Deus está chamando o Seu povo de volta à fortaleza, à segurança, a uma vida íntima com Ele, ao lugar secreto onde Ele se revela.

Creio que, quando se vive na fortaleza, na vida íntima com Deus, no esconderijo do Altíssimo, tudo é diferente. Vê o que diz o Salmo 91:1-2: “O que habita no esconderijo do Altíssimo e descansa à sombra do Onipotente diz ao SENHOR: Meu refúgio e meu baluarte, Deus meu, em quem confio.”

Tu pensas que o diabo pode alguma coisa contra ti? Quando se tem intimidade com o Senhor, há segurança, câmbios, mudanças profundas e eternas. Quando alguém possui vida íntima com Deus, há frutos, brilho. Ele não vai à igreja só uma vez por semana, mas anda vinte e quatro horas por dia em ligação perfeita com Deus.

Quero te falar, agora, de uma manifestação de Deus na vida de dois homens. Vê Atos 3:1-3: “Pedro e João subiam ao templo para a oração da hora nona. Era levado um homem, coxo de nascença, o qual punham diariamente à porta do templo chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam. Vendo ele a Pedro e João, que iam entrar no templo, implorava que lhe dessem uma esmola.”

Pedro e João costumavam estar na intimidade com Deus e iam ao Templo para orar. Olha como os primeiros Apóstolos davam o exemplo.

No versículo 6 diz: “Pedro, porém, lhe disse: Não possuo nem prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda!”

Pedro e João aproveitaram o milagre e começaram a pregar: “Arrependei-vos, pois, e convertei-vos para serem cancelados os vossos pecados,”. (versículo 19).

Naquele momento, alguma coisa dramática aconteceu. Vê Atos 4:1-4: “Falavam eles ainda ao povo quando sobrevieram os sacerdotes, o capitão do templo e os saduceus, ressentidos por ensinarem eles o povo e anunciarem, em Jesus, a ressurreição dentre os mortos; e os prenderam, recolhendo-os ao cárcere até ao dia seguinte, pois já era tarde. Muitos, porém, dos que ouviram a palavra a aceitaram, subindo o número de homens a quase cinco mil.”

Pedro e João começaram a viver um momento crítico. Era um momento de crise. Os dois Apóstolos estavam pregando e, de repente, por causa da pregação ficaram encarcerados. Eles estavam fazendo o bem, e surgiu uma situação adversa. Eles poderiam ter desistido, mas tinham a armadura de Deus, a confiança em Deus.

Diz o versículo 6: “com o sumo sacerdote Anás, Caifás, João, Alexandre e todos os que eram da linhagem do sumo sacerdote; e, pondo-os perante eles, os argüíram: Com que poder ou em nome de quem fizestes isto?”

Pedro se levanta com ousadia e diz nos versículos 8-13: “Então, Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Autoridades do povo e anciãos, visto que hoje somos interrogados a propósito do benefício feito a um homem enfermo e do modo por que foi curado, tomai conhecimento, vós todos e todo o povo de Israel, de que, em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, a quem vós crucificastes, e a quem Deus ressuscitou dentre os mortos, sim, em seu nome é que este está curado perante vós. Este Jesus é pedra rejeitada por vós, os construtores, a qual se tornou a pedra angular. E não há salvação em nenhum outro; porque abaixo do céu não existe nenhum outro nome, dado entre os homens, pelo qual importa que sejamos salvos. Ao verem a intrepidez de Pedro e João, sabendo que eram homens iletrados e incultos, admiraram-se; e reconheceram que haviam eles estado com Jesus.”

 

Aqui está o coração da minha mensagem: Eles se admiraram e reconheceram.

“Reconhecer” do original é: “Perceberam através de um sinal visível que Pedro e João estiveram com Jesus.” Havia um poder diferente, uma energia diferente, algo tão forte que a casta superior dos religiosos ficou admirada. Diz o versículo 14: “Vendo com eles o homem que fora curado, nada tinham que dizer em contrário.”

Quero conversar contigo sobre essa admiração. Se o teu cônjuge ainda não é crente, ele vai se admirar em saber que tu tens estado com Jesus. A pessoa que tem estado com Jesus, ou seja, que tem buscado, que tem vida de fidelidade, vida de comunhão íntima com o Senhor, é intrépida e poderosa.

A associação de Pedro e João com Jesus estava estampada em suas vidas. Eles eram uma extensão de Jesus, reproduziam Jesus, e ao reproduzi-Lo os chefes religiosos ficaram admirados.

O Cristo que foi morto há dois mil anos, que foi chicoteado, esbofeteado, cuspido, levado numa cruz ao monte Gólgota, morto, lancetado, jogado em um túmulo e ressuscitado, está em cada um de nós. Somos a Sua extensão, por isso somos pessoas diferentes.

Em 1 Coríntios 6:17 diz: “Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele.”

Pedro e João curavam com o mesmo poder dAquele que os sacerdotes mataram. Jesus Cristo continua mais vivo do que nunca.

O mundo só será diferente, a tua casa só será diferente, a tua família só será diferente se todos compreenderem que tu tens estado com Jesus.

Imagina se Pedro e João levassem uma vida coxa, um pé no mundo e outro na igreja!? Quando eles se deparassem com o coxo, não aconteceria nada. Quando se deparassem com o tribunal, ficariam intimidados.

Há uma grande diferença na vida daqueles que estão com Jesus. Não é estar para a salvação, porque quem se une ao Senhor é um espírito com ele. Mas sim, buscar, se envolver.

Qual a diferença que havia entre Pedro e João e os demais? São quatro diferenças.

Número um: A pessoa que tem estado com Jesus, que ora, que vai à igreja, que tem vida íntima, possui uma fome cada vez maior de Deus.

Em Efésios 4:13, o Senhor diz: “até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo,”.

Como chegar à plenitude da estatura de Cristo? Paulo disse em Hebreus 5:12-14: “Pois, com efeito, quando devíeis ser mestres, atendendo ao tempo decorrido, tendes, novamente, necessidade de alguém que vos ensine, de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus; assim, vos tornastes como necessitados de leite e não de alimento sólido. Ora, todo aquele que se alimenta de leite é inexperiente na palavra da justiça, porque é criança. Mas o alimento sólido é para os adultos, para aqueles que, pela prática, têm as suas faculdades exercitadas para discernir não somente o bem, mas também o mal.”

 

É preciso saber que Deus quer que a Sua Igreja diga não para o mundo. Não podemos aceitar toda espécie de moda que chega. Sabe o que 2 Timóteo 4:3-4 diz? “Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas.”

Tito 2:11-15 diz: “Porquanto a graça de Deus se manifestou salvadora a todos os homens, educando-nos para que, renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente, aguardando a bendita esperança e a manifestação da glória do nosso grande Deus e Salvador Cristo Jesus, o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras. Dize estas coisas; exorta e repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze.” A Graça de Deus educa.

Diz em Tito 3:8-9: “Fiel é esta palavra, e quero que, no tocante a estas coisas, faças afirmação, confiadamente, para que os que têm crido em Deus sejam solícitos na prática de boas obras. Estas coisas são excelentes e proveitosas aos homens. Evita discussões insensatas, genealogias, contendas e debates sobre a lei; porque não têm utilidade e são fúteis.”

Quem tem vida íntima com Deus evita discussões insensatas. É fútil discutir.

Número dois: Quem tem estado com Jesus tem ousadia e autoridade espiritual muito maior do que os outros.

Vê o que diz em Provérbios 28:1: “Fogem os perversos, sem que ninguém os persiga; mas o justo é intrépido como o leão.”

Intrépido é o indivíduo que confia, que está seguro, que não se deixa intimidar.

Atos 4:8 diz: “Então, Pedro, cheio do Espírito Santo, lhes disse: Autoridades do povo e anciãos,”.

Pedro poderia ter reclamado, falado que Deus o havia deixado ou abandonado, pois estava pregando o Evangelho, mas se levantou com intrepidez. Quem tem estado com Jesus é intrépido. A pessoa intrépida é segura da sua identidade em Cristo.

Em 1 Tessalonicenses 2:2, o Senhor diz: “mas, apesar de maltratados e ultrajados em Filipos, como é do vosso conhecimento, tivemos ousada confiança em nosso Deus, para vos anunciar o evangelho de Deus, em meio a muita luta.”

Quem tem vida de oração está seguro, não sente medo de dizer a verdade, dá testemunho no meio espírita, no meio da quimbanda, da umbanda, do candomblé, não nega a sua identidade cristã, não nega que Jesus Cristo é o Senhor em hipótese alguma, não desiste mesmo quando está debaixo de pressão, não se acovarda, não sente medo da morte.

Número três: Que tem estado com Jesus possui evidências visuais de Deus na sua vida.

Atos 4:16, 29-30 diz: “dizendo: Que faremos com estes homens? Pois, na verdade, é manifesto a todos os habitantes de Jerusalém que um sinal notório foi feito por eles, e não o podemos negar;”. “agora, Senhor, olha para as suas ameaças e concede aos teus servos que anunciem com toda a intrepidez a tua palavra, enquanto estendes a mão para fazer curas, sinais e prodígios por intermédio do nome do teu santo Servo Jesus.”

Número quatro: Quem tem estado com Jesus está preparado para qualquer crise.

Pedro e João estavam pregando e, de repente, chegou uma crise. Eles estavam preparados. Quem tem vida de oração está preparado, está pronto para suplantar qualquer crise, qualquer dificuldade.

Deus existe. Ele é o galardoador daqueles que O buscam. O Senhor dá provas visíveis. Ninguém pode negar que, quando alguém está com Jesus, quando alguém vai às reuniões de oração, quando alguém tem vida íntima com Deus, há intrepidez, coragem, força e poder.

Em Romanos 8:37, 39 diz: “Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou.” “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Amado, agora é a hora de tu estares com Jesus, de saberes que nada nem ninguém pode te separar ou fazeres perder a esperança em Deus. Quem está com Jesus é diferente, quem tem comunhão com Ele vê sinais, quem vai à reunião de oração vê sinais na sua vida. Crê nisso, em Nome de Jesus!

Teu Apóstolo, irmão e amigo, Miguel Ângelo.

Se nossa Mensagem tem abençoado a tua vida, se estas palavras tem feito bem ao teu espírito, ajude-nos a mantê-la, seja um semeador. Com certaza seu dízimo e oferta semeado em nosso ministério de evangelização, será honrado por Deus em tua vida com bençãos sem medidas. CLIQUE AQUI PARA DOAR!

Compartilhar
Nenhum Comentário

Escrever um Comentário